Pub

CiclismoA 42.ª edição da Volta ao Algarve em bicicleta, que se vai realizar entre 17 e 21 de fevereiro de 2016, vai terminar no alto do Malhão (Loulé), com a emblemática subida a coroar o vencedor final.

O percurso da ‘Algarvia’, que ainda está a ser ultimado, terá caraterísticas semelhantes ao dos anos anteriores, com etapas para contrarrelogistas, velocistas e trepadores, com a maior novidade a ser a opção de colocar a decisiva chegada ao Malhão no último dia, para que, de acordo com o comunicado da Federação Portuguesa de Ciclismo (FPC), “haja emoção na disputa da camisola amarela até ao derradeiro metro”.

A subida de 2,5 quilómetros, com inclinação média de 9,4 por cento e pendente máxima de 24,7, integra também o itinerário do Algarve Granfondo, a prova para os adeptos associada à Volta ao Algarve, que terá partida e chegada no centro de Loulé e cerimónia do pódio no Malhão.

“O Algarve Granfondo acompanha uma tendência internacional de juntar realizações de massas com importantes eventos de competição. Vai ser uma grande festa. É como se os participantes no Algarve Granfondo também integrassem a Volta ao Algarve. Aliás, a cerimónia de pódio do Granfondo e do Mediofondo vai realizar-se no pódio da corrida internacional”, destacou o presidente da FPC, Delmino Pereira.

A prova amadora oferece duas hipóteses de percurso, ambas com partida e chegada em Loulé. O Granfondo terá 135 quilómetros e levará os participantes a subir a Rocha dos Soidos, o alto do Malhão, o alto da serra do Caldeirão, o Barranco do Velho e Clareanes, enquanto o Mediofondo terá 83 quilómetros.

Pub