Breves
Inicio | Educação | Alunos de Faro ofereceram plasticina para São Tomé e Príncipe

Alunos de Faro ofereceram plasticina para São Tomé e Príncipe

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

Os alunos do 9º ano do Agrupamento de Escolas João de Deus, em Faro, ofereceram cerca de 190 embalagens de plasticina para alunos carenciados de São Tomé e Príncipe.

A doação destina-se a estudantes da Escola Mãe Clara do Projeto de Desenvolvimento Integrado de Lembá (PIDL), gerido pela Congregação das Irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição (CONFHIC), que abrange o 1º e 2º ciclos do ensino básico com cerca de 1200 alunos.

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

O apoio ao PIDL está a ser promovido pelos sacerdotes da Congregação do Espírito Santo (espiritanos), também conhecidos como Missionários do Espírito Santo, no âmbito do ‘Abraçar a Missão’, um projeto de voluntariado missionário internacional de curta duração daquela congregação, iniciado em 2016 com Angola e alargado o ano passado a São Tomé e Príncipe.

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

No passado dia 5 deste mês, o material escolar foi entregue ao representante do projeto no Algarve, o padre Paulinus Anyabuoke. O sacerdote, que agradeceu a oferta, apresentou o projeto e explicou que o mesmo visa também combater o abandono escolar. “Queremos mostrar que é possível estudar e ter um futuro melhor”, afirmou, lembrando estar em curso também uma campanha de mochilas e de diverso material escolar. “Neste momento já conseguimos enviar quatro contentores e vai mais um contentor onde irá o que vocês recolheram”, referiu.

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

“Agradecemos muito pelo trabalho que fizeram e nós vamos continuar a fazer a nossa parte”, prosseguiu, explicando que a sua congregação tem como missão “ajudar sempre os mais pobres”. “Isto é uma forma de nós ajudarmos na educação dos mais pobres e vocês estão a colaborar”, completou.

O missionário deixou ainda o convite aos alunos para uma visita a São Tomé e Príncipe para conhecerem “outro mundo”, ou seja, “outra vida, com outras condições”.

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

Ao Folha do Domingo, a professora da disciplina de Educação Visual daquele agrupamento, Cátia Guerreiro, explicou que a iniciativa não se limitou à oferta da massa de moldar, proposta e realizada em colaboração com a colega de Educação Moral e Religiosa Católica.

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

Cátia Guerreiro acrescenta que a doação solidária, mas facultativa, foi o pretexto para a elaboração de um trabalho gráfico no âmbito programa da disciplina de Educação Visual: um panfleto explicativo sobre a moldagem da plasticina. Os cerca de 170 alunos realizaram, individualmente e alguns em grupo, 150 desdobráveis com ilustrações sobre a técnica de moldar a massa colorida que serão enviados juntamente com as embalagens daquele produto.

A campanha de plasticina tinha sido proposta pelo padre Nuno Rodrigues, sacerdote espiritano e responsável nacional do projeto ‘Abraçar a Missão’, durante a sua vinda a Olhão em abril passado no âmbito da iniciativa ‘Mochila Solidária’. Na ocasião, o sacerdote assegurou que as crianças em São Tomé e Príncipe não conhecem a plasticina.

Verifique também

Universidade do Algarve isenta do primeiro ano de propinas alunos com média igual ou superior a 17

A Universidade do Algarve vai isentar de propinas os alunos que tiverem terminado o ensino …