Inicio | Educação | Alunos de universidade canadiana participam em escola de verão de arqueologia no Algarve

Alunos de universidade canadiana participam em escola de verão de arqueologia no Algarve

Alunos de uma universidade canadiana vão participar em junho numa formação em arqueologia de campo de verão no Algarve, um projeto inovador que visa dar aos estudantes daquele país formação europeia.

“Quinze alunos da licenciatura de arqueologia, mais um aluno de doutoramento, vão participar na primeira Escola de Arqueologia de Campo, entre 11 de junho a 13 de julho”, afirmou Hugo Cardoso, docente da Universidade Simon Fraser, em Burnaby, perto de Vancouver.

A primeira semana será de formação na Universidade do Algarve, as quatro semanas seguintes serão de trabalho de campo, em Cacela Velha, Vila Real de Santo António, explicou.

Os objetivos da escola de arqueologia incluem-se no projeto ‘Muçulmanos e Cristãos em Cacela Medieval: Território e Identidades em Mudança’.

“Esta será uma boa oportunidade para dar formação aos alunos em métodos de arqueologia de campo, em especial no que diz respeito à escavação e documentação do contexto arqueológico funerário”, explicou o professor associado do Departamento de Arqueologia e codiretor do Centro de Ciências Forenses da universidade.

A escola vai ainda dar a oportunidade aos alunos para perceberem a “história, património, e culturas, algarvia e portuguesa”.

“Tenho interesse em estudar a transição de e para o período medieval islâmico em Portugal e nas transições políticas, e económicas, sociais, culturais e religiosas que ocorreram e que impacto tiveram nas populações e povoamento local”, declarou.

Nesse sentido, a localização geográfica e contexto de Cacela Velha “é especialmente único e interessante dado o potencial que tem”.

Há cinco anos no Canadá, natural de Santarém, Hugo Cardoso espera que o projeto tenha uma “continuidade de dois em dois anos”, associado à escola de arqueologia da Universidade Simon Fraser.

“Esta será a primeira escola de arqueologia de campo de uma universidade canadiana a realizar-se em Portugal. Em anos anteriores, contudo, outros alunos da Simon Fraser University tiveram envolvidos em outras oportunidades de formação na área da arqueologia em Portugal em Santarém”, sublinhou.

Os alunos canadianos e da Universidade do Algarve vão trabalhar no sítio medieval de Cacela Velha, conhecido como Poço Antigo, local onde está localizado o bairro medieval islâmico e o cemitério associado à igreja medieval de Nossa Senhora dos Mártires.

“Os alunos terão a oportunidade única de poderem escavar e trabalhar com esqueletos humanos de contexto medieval e conhecer vários aspetos da forma como os locais morreram, como enterravam os mortos, como viviam e quem eram. Vão estudar a comunidade que habitou a vila medieval de Cacela e a sua cultura”, explicou.

Esta será uma experiência única para os alunos para “aplicarem os seus conhecimentos de arqueologia na prática”, assim como para experimentarem a “cultura científica e de trabalho da arqueologia portuguesa”.

“Queremos que este projeto beneficie a comunidade local, através da salvaguarda, disseminação e valorização do património local”, concluiu.

Integram ainda o projeto, a Universidade do Algarve, a Direção Regional de Cultura e Património do Algarve, a Câmara Municipal de Vila Real de Santo António, e a comunidade local.

Verifique também

Diocese do Algarve promoveu I Encontro de EMRC para o 1º ciclo

A Diocese do Algarve, através do seu Secretariado da Pastoral Escolar, promoveu na última sexta-feira …

Deixe uma resposta