Inicio | Ambiente | António Costa participou em Loulé no “Abraço Verde” com 3.000 crianças

António Costa participou em Loulé no “Abraço Verde” com 3.000 crianças

Foto © Mira/CML

O primeiro-ministro António Costa e Tiago Brandão Rodrigues, ministro da educação, juntaram-se esta manhã a cerca de 3 mil alunos das escolas do concelho de Loulé, no Parque Municipal da cidade, para participarem na iniciativa “Um Abraço Verde”. Sob a temática do ambiente e numa clara aposta na sensibilização para a defesa da floresta, esta ação de âmbito nacional visou assinalar o Dia Mundial da Criança de uma forma diferente, despertando consciências, com o forte envolvimento da comunidade educativa.

O responsável governamental, acompanhado pelo presidente da autarquia, Vítor Aleixo, e por uma comitiva alargada, cumprimentou as crianças – vestidas com uma camisola verde – que, no meio de muita alegria e de muitas brincadeiras, aqui vieram para participar em atividades lúdico-pedagógicas direcionadas para a preservação do meio ambiente.

Foto © Mira/CML

Mas o momento alto da manhã foi mesmo o abraço coletivo a uma árvore, com António Costa ao lado das crianças a participar num gesto simbólico de celebração da vida e que pretendeu mostrar a importância da floresta para todos nós, um património comum que importa cuidar e preservar.

Não foi só em Loulé que esta iniciativa decorreu: de Norte a Sul do País, dezenas de milhares de alunos de cerca de 500 estabelecimentos escolares do pré-escolar e 1º e 2º Ciclos aceitaram o repto lançado pelo ministério da educação e celebraram este momento com muito entusiasmo e um espírito ecológico.

Foto © Luís Forra/Lusa

Numa altura em que o país está expectante relativamente ao período mais sensível em termos de incêndios florestais, António Costa sublinhou o empenho e “mobilização de todos para assegurar que a floresta é um bem que temos”. Para o primeiro-ministro, a preocupação ambiental é uma matéria transversal a todas as idades: “Desde a infância todos nós sabemos que as árvores são nossas amigas, mas essa preocupação passa, na idade adulta, por procurarmos ter a floresta mais limpa, termos todos um comportamento que evite a existência de ignições e, depois, a capacidade de responder quando há os incêndios”, considerou o líder governamental.

Vítor Aleixo, por seu turno, enalteceu esta ação “pelo número de crianças participantes, envolvimento dos professores e funcionários das escolas, a cor, o movimento e as muitas atividades aqui realizadas”.

Foto © Mira/CML

O autarca destacou a importância do trabalho realizado junto da comunidade escolar ao nível da “pedagogia e sensibilização para os valores da sustentabilidade ambiental”, referindo ainda que esta é apenas uma das várias medidas integradas na forte aposta do município ao nível da adaptação às alterações climáticas. “Nada melhor do que colocar o foco desta política de despertar consciências do que escolher as crianças como público-alvo. Esta é uma política que está alinhada com o que vai acontecendo em todo o mundo, temos responsabilidades para com as novas gerações e para com o nosso planeta que tem limites físicos”, considerou ainda o presidente da Câmara Municipal de Loulé neste dia pintado em tons de verde em Loulé.

Verifique também

Encontrados valores elevados de toxinas paralisantes em moluscos bivalves

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) revelou terem sido detetados valores de …