Inicio | Sociedade | Assembleia Municipal de Portimão aprova permuta do edifício para Centro Pastoral

Assembleia Municipal de Portimão aprova permuta do edifício para Centro Pastoral

Edificio_centro_pastoral_paroquialA Assembleia Municipal de Portimão aprovou, no passado dia 27 de maio, a permuta do edifício da antiga Caixa Agrícola de Portimão, adquirido pela autarquia, e um terreno de 30.000 m2, propriedade da paróquia matriz da cidade, ambos com um valor de um milhão de euros.

Dos 22 votos dos deputados da Assembleia Municipal, 19 votaram a favor (PS, PSD, Servir Portimão, Bloco de Esquerda e os três presidentes de Junta de Freguesia) e três abstiveram-se (CDU).

A permuta já tinha sido aprovada em sessão de câmara de 10 de fevereiro, com os votos favoráveis do PS, da coligação Servir Portimão, do Bloco de Esquerda, tendo-se abstido a CDU. Contra votou o vereador Pedro Xavier, um dos membros do executivo, eleito pelo PSD, mas entretanto suspenso pelo partido.

Constituído por cave e quatro pisos, cada um com uma área de cerca de 300m2, o edifício, no qual a paróquia tem vindo a implantar o Centro Pastoral, destina-se ao uso das necessidades crescentes da comunidade.

Na cave e em parte do rés-do-chão funcionam os serviços da Cáritas Paroquial (atendimento, banco de alimentos, roupa e ajudas técnicas, loja solidária) a que se soma a Cantina Social, a funcionar desde fevereiro no restaurante ao lado, adquirido pela paróquia.

No rés-do-chão funcionará ainda a sala de acolhimento, com um pequeno bar (que permitirá o convívio e um espaço em que os pais podem esperar pelos seus filhos) e um salão paroquial, com capacidade para 200 pessoas.

No primeiro andar a paróquia irá edificar seis salas de catequese, secretaria e uma capela/oratório, onde os grupos de catequese ou de adultos possam rezar.

No segundo andar já funciona a sede do Agrupamento 159 do Corpo Nacional de Escutas e no terceiro andar funcionará o auditório/sala de convívio.

“Estas instalações permitem um melhor exercício das diferentes atividades pastorais e sociais da paróquia, que conta com cerca de 800 crianças e jovens na catequese, 140 escuteiros, vários grupos e movimentos, assim como uma ação social que auxilia diária ou mensalmente cerca de 700 pessoas”, explica o pároco, padre Mário de Sousa.

A paróquia espera que no início do novo ano pastoral já se possa utilizar plenamente o novo Centro Pastoral Paroquial que será dedicado à Sagrada Família.

O edifício onde até agora tem estado localizada a ação pastoral será transformado em ATL social, conforme anunciou o padre Mário de Sousa, em 22 de fevereiro na inauguração e bênção da Cantina Social da paróquia.

Verifique também

PJ detém militar suspeito de abusar sexualmente de menor no concelho de Tavira

A Polícia Judiciária (PJ) anunciou hoje a detenção, na quinta-feira, de um militar de 25 …