Inicio | Igreja | Atividades programadas para a casa de retiros da Diocese do Algarve já tiveram início

Atividades programadas para a casa de retiros da Diocese do Algarve já tiveram início

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

As atividades programadas para a casa de retiros de São Lourenço do Palmeiral, anunciadas em setembro na assembleia da Diocese do Algarve, arrancaram no último fim-de-semana de outubro com uma atividade de autoconhecimento (eneagrama) que teve a participação de 30 pessoas de vários pontos do Algarve.

A iniciativa foi orientada pelos padres Nuno Tovar de Lemos e Frederico de Lemos Cardoso de Lemos, dois membros da comunidade algarvia dos sacerdotes da Companhia de Jesus (jesuítas) que propôs a programação anual daquela casa.

Ao Folha do Domingo, o padre Nuno Tovar de Lemos explicou que “o objetivo destes fins-de-semana [de autoconhecimento] é levar cada participante a entender-se melhor a si mesmo e que isso o possa ajudar a crescer como pessoa”. “O eneagrama é uma «carateriologia», um sistema de classificação de personalidades”, acrescentou o sacerdote, sublinhando que “existem muitas «carateriologias» e algumas, no passado, foram muito populares na Igreja”.

“O que este sistema tem de diferente é que não se limita a apresentar tipos de personalidade: ajuda cada pessoa a perceber melhor as «armadilhas» e as direções de crescimento do seu tipo de personalidade. Repetindo uma metáfora que usámos no fim-de-semana: o nosso tipo de personalidade é apenas o «aeroporto» do qual partimos para ir mais alto e mais longe”, sustentou.

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

Ao longo do fim-de-semana houve conferências, partilhas de experiências em pequenos grupos, tempos de reflexão pessoal, momentos de oração e tempos de convívio, bem como a celebração da eucaristia. Cada participante teve uma conversa pessoal com um dos orientadores.

O programa de atividades da casa de retiros da Diocese do Algarve (disponível abaixo) prosseguiu no último fim-de-semana, 17 e 18 de novembro, com um retiro para casais realizado em colaboração com o Sector Diocesano da Pastoral Familiar e orientado também pelo padre Nuno Tovar de Lemos e irá ter continuidade já no próximo fim-de-semana com os “exercícios espirituais” (retiros de silêncio) de dois dias orientados pelo padre Frederico de Lemos.

Em setembro, o projeto de um programa de atividades para a casa de retiros de São Lourenço do Palmeiral tinha sido apresentado pelo vigário episcopal para a pastoral da Diocese do Algarve, o padre António de Freitas, como uma iniciativa que “concretiza e dá resposta àquilo que há muito era sugerido e reclamado por muitos cristãos do Algarve”: a necessidade de “mais espiritualidade”, colmatada através de “mais retiros, mais momentos de oração”, entre outras atividades que possam “ajudar a fazer encontro com Deus aberto a toda a gente, quer da diocese, quer de fora”.

Também o padre Nuno Tovar de Lemos tinha referido que o projeto pretendia ser “uma espécie de estação de serviço”. “Não pode ser só trabalhar, é preciso também, às vezes, encostar e abastecer. A maior parte de nós que estamos aqui estamos muito sobrecarregados com responsabilidades nas paróquias e vigararias, e isso é ótimo, mas também precisamos de nos alimentar”, advertiu o sacerdote durante a apresentação do programa de atividades para a Casa de Retiros de Nossa Senhora do Rosário.

Verifique também

Clero do Algarve recebeu “chaves de leitura” para interpretação do livro do Apocalipse

O clero da Diocese do Algarve teve ontem acesso a “chaves de leitura” para interpretação …

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.