Pub

“Nós temos insistentemente citado isso porque consideramos que é uma falta de respeito terrível para com o Algarve e os algarvios”, afirmou António Mendonça, candidato pela terceira vez consecutiva á presidência da autarquia

Para o candidato, as portagens, a paragem da requalificação da Estrada Nacional (EN) 125 e a introdução do IVA a 23% no setor da restauração representam um “ataque conjugado” á região

“Com a agravante de o presidente do executivo municipal em exercício [Macário Correia] ser presidente da Comunidade Intermunicipal do Algarve (AMAL) e isso de pouco ter servido, não só agora, como ao longo dos últimos quatro anos”, criticou

O candidato da CDU considerou ainda “incompreensível” que a obra da Variante Norte a Faro esteja parada, quando a maior parte do investimento já foi feito, faltando menos de metade para concluir a obra

“Está a constituir uma barreira terrível para parte da população do concelho, sobretudo entre Faro e a freguesia da Conceição”, afirmou

Em 2009, a coligação entre o PCP e o Partido “Os Verdes” conseguiu obter 5,24 por cento dos votos, não chegando a eleger qualquer vereador

Os adversários de António Mendonça são Rogério Bacalhau (PSD/CDS-PP/MPT/PPM), Paulo Neves (PS), Vítor Ruivo (BE), o independente José Vitorino e Vítor Silva (PPV – Portugal Pró Vida)

As eleições autárquicas decorrem a 29 de setembro

Lusa

Pub