Pub

O Bloco de Esquerda (BE) quer fazer “finca-pé”, para que no primeiro ano de mandato a Câmara de Faro tenha um “conhecimento rigoroso” das situações de casas abandonadas e inicie um processo de apoio com as entidades públicas na área social e entidades particulares, disse Vítor Ruivo

À margem de uma ação de campanha para as autárquicas na zona desanexada á freguesia do Montenegro para o concelho de Loulé, Vítor Ruivo explicou que a questão da “recuperação do parque habitacional de Faro” é uma das prioridades nesta campanha eleitoral

“Há não só as casas que necessitam da recuperação como (…) milhares de fogos construídos há algum tempo, ou mesmo recentemente, que estão fechados e desabitados”, sublinhou Vítor Ruivo

Para o candidato bloquista, o caminho da habitação em Faro passa também pela Câmara Municipal estabelecer protocolos com os titulares das habitações, sejam senhorios individuais, banca ou construtores, criando uma “bolsa de arrendamento social”

Esses protocolos iriam permitir que as casas recuperadas e fechadas pudessem, de forma rápida, ser habitadas, através de um “arrendamento social”, argumenta

Além de Vítor Ruivo (BE), estão na corrida á presidência da autarquia de Faro Rogério Bacalhau (PSD/CDS-PP/MPT/PPM), Paulo Neves (PS), o independente José Vitorino, António Mendonça (CDU) e Vítor Silva (PPV)

As eleições autárquicas estão marcadas para o próximo domingo, dia 29 de setembro

Lusa

Pub