Pub

"Olhão está em pré-falência devido às políticas seguidas nos últimos anos, e é necessário inverter a tendência para evitar que a situação do município se agrave mais", disse à agência Lusa o candidato independente e cabeça de lista do BE em Olhão.

Ivo Madeira reconheceu que tem "pela frente uma tarefa difícil, numa altura em que o país atravessa grandes dificuldades financeiras, com a degradação das condições sociais".

Para o candidato, as prioridades passam por combater o desemprego e a exclusão social, "com medidas viradas para a população, tal como compete às autarquias locais".

"A missão não será fácil, mas há que inverter as políticas que têm sido implementadas, com medidas de apoio social e ao crescimento económico", sustentou.

Ivo Madeira, de 63 anos, licenciado em economia, é professor aposentado do ensino secundário, candidatando-se pela primeira vez a cargos políticos.

A apresentação pública da candidatura de Ivo Madeira está agendada para domingo, às 21:15, no mercado municipal de Olhão, com a presença do ex-dirigente bloquista Francisco Louçã.

Nas eleições autárquicas que se realizam em 29 de setembro, Ivo Madeira tem, para já, como adversários conhecidos na corrida à presidência da Câmara de Olhão,

Sebastião Coelho (CDU), Eduardo Cruz (PSD) e António Pina (PS).

O atual presidente da Câmara de Olhão é Francisco Leal, eleito pela primeira vez em 1993 e que está impedido de se recandidatar devido à lei de limitação de mandatos.

Nas últimas eleições para a Câmara de Olhão, em 2009, o PS conseguiu quatro dos sete mandatos em disputa, o PSD dois e o Bloco de Esquerda um.

Lusa

Pub