Pub

Eduardo Cruz, gestor de profissão, foi escolhido por unanimidade pela Concelhia do PSD de Olhão e o seu nome ratificado depois pela Comissão Política Distrital de Faro do partido, acrescentou a estrutura social-democrata.

“O candidato enquadra-se na plenitude no perfil definido, anteriormente, sendo de realçar a sua carreira de gestor, dirigente político e associativo – empresarial regional e nacional, assim como desportista. É detentor de um profundo conhecimento da realidade olhanense com diversa intervenção e participação na nossa sociedade”, considerou o PSD de Olhão.

O partido congratulou-se por “Eduardo Cruz ter respondido positivamente e sem hesitar ao convite endereçado” para encabeçar um projeto autárquico que pretende abrir “um novo ciclo da vida política do concelho”.

“Com renovada esperança e ambição, o PSD/Olhão apresenta, assim, a todos os olhanenses, uma alternativa de qualidade que permite aos eleitores uma escolha sensata”, referiu ainda o partido.

Eduardo Cruz tem já como adversário António Pina, cabeça de lista do PS e vice-presidente da autarquia, que foi o nome escolhido para suceder ao “histórico” Francisco Leal, eleito pela primeira vez para a presidência da Câmara algarvia em 1993 e que está impedido de se recandidatar devido à lei de limitação de mandatos.

Nas últimas eleições para a Câmara de Olhão, em 2009, o PS conseguiu quatro dos sete mandatos em disputa, o PSD dois e o Bloco de Esquerda um.

Lusa

Pub