Pub

Segundo José Vitorino, a sua candidatura "assenta num projeto solidário e missionário, no que respeita às condições do desempenho de funções por autarcas, participação dos cidadãos, profundas alterações na organização dos serviços da Câmara e dignificação e envolvimento dos funcionários no futuro de Faro".

O candidato considera que o momento de "profunda crise social e económica, a que tem de ser dada resposta, justifica um projeto inovador e de ‘boa revolução’, com profundas mudanças de rutura para o mandato 2013/2017".

Eleito nas listas do PSD, José Vitorino foi presidente da Câmara de Faro entre 2001 e 2005, e vereador até 2009, ano em que concorreu como independente, após ter rompido a ligação aos sociais-democratas, tendo obtido 1.287 votos (4,12%).

O ex-autarca recandidata-se ao cargo nas próximas eleições autárquicas à frente da Aliança Cívica CFC/Salvar Faro, que agrega o movimento Com Faro no Coração e personalidades independentes.

Com o lema "missão e novo rumo, para salvar Faro", as linhas de ação da candidatura serão apresentadas publicamente na tarde de 14 de maio, na Escola de Hotelaria e Turismo do Algarve.

José Vitorino vai defrontar Rogério Bacalhau (PSD), Paulo Neves (PS) e António Mendonça (CDU) na corrida à Câmara de Faro, atualmente presidida por Macário Correia (PSD), que não se recandidata.

Lusa

Pub