Breves
Inicio | Política | Autárquicas: Lider distrital do PSD diz que derrota no Algarve não justifica pedido de Congresso Nacional

Autárquicas: Lider distrital do PSD diz que derrota no Algarve não justifica pedido de Congresso Nacional

Luis_gomesA perda de quatro câmaras, da presidência da comunidade intermunicipal do Algarve e da predominância no mapa político regional preocupam, mas não justificam o pedido de congresso nacional do PSD, disse à Lusa o líder distrital do partido.

No rescaldo da noite eleitoral de domingo, Luís Gomes admite que a abstenção elevada registada no distrito contribuiu para os resultados registados mas sublinha a manutenção da capital de distrito, o concelho de Faro.

O presidente do PSD/Algarve admite que algumas pessoas apesar de não quererem “dar cartão vermelho a quem estava a governar, no caso das câmaras do PSD, tomaram posição através da abstenção, noutros casos nota-se um voto de contestação ao Governo”.

“O PSD Algarve perdeu quatro municípios, perdeu a presidência da AMAL, mas estes resultados não se podem descontextualizar dos resultados nacionais penalizadores para o partido”, disse ontem à Lusa aquele líder social-democrata.

Constatando que é preciso aceitar a nova realidade política autárquica, Luís Gomes diz que é tempo do partido refletir sobre os resultados obtidos, discutir o país e “até que ponto esta austeridade começa a esgotar-se na vida das pessoas”.

Hoje é dia de Conselho Nacional do PSD, encontro onde Luís Gomes irá defender uma reflexão aprofundada sobre o país ainda que considere despropositado um congresso extraordinário do partido.

“Não me parece que seja o momento adequado para um congresso extraordinário até porque o PSD tem os seus órgãos a funcionar, nomeadamente o Conselho Nacional que tem a responsabilidade de discutir a situação do partido entre congressos”, comentou.

O PS venceu no domingo as eleições autárquicas no Algarve, ficando com 10 das 16 câmaras da região e retirando ao PSD o estatuto de força mais votada, que a CDU também abalou com a conquista do município de Silves.

O PSD tinha ficado com nove das 16 autarquias algarvias em 2009 e agora perdeu quase metade dos municípios, tendo sido derrotado em Loulé, Lagoa e Alcoutim, câmaras ganhas pelo PS, e em Silves, município onde a CDU alcançou a sua única vitória no Algarve e causou uma das surpresas da noite.

Verifique também

Câmara de Loulé faz proposta para limitar urbanismo em zona central de Quarteira

O executivo camarário de Loulé vai propor, na reunião de hoje, a criação de uma …