Pub

A denúncia foi feita pelo candidato do BE á Câmara de Faro, Vítor Ruivo, que defendeu uma alteração na delimitação da fronteira entre os dois concelhos<

Questionado pela Lusa sobre o processo de limitação de fronteiras entre Faro e Loulé e as alegadas irregularidades, Rogério Bacalhau asseverou que tinha conhecimento de que houvesse alguém a reclamar.

À margem de uma visita a um bairro carenciado da cidade de Faro no âmbito da campanha eleitoral para as autárquicas, o candidato da coligação PSD/CDS-PP/MPT/PPM, referiu, todavia que poderia haver alguém a ter a morada de um lado e esteja a viver do outro lado, pelo simples facto de não ter atualizado a sua morada”

Rogério Bacalhau recordou que as fronteiras entre os concelhos de Faro e Loulé era “um processo com quase duas centenas de anos” e lembrou que o assunto foi resolvido “exemplarmente”

“A prova disso é não há uma única pessoa que morasse naquela zona e que se tenha sentido lesada”, referiu Rogério Bacalhau reiterando que não houve reclamação nenhuma.

“O que estava em causa aqui eram as pessoas e não propriamente o território (…) falámos com toda a gente, atendemos toda a gente, a fronteira foi definida em função daquilo que a população da zona entendeu, não foi uma linha predefinida pela Câmara de Faro ou de Loulé e, portanto, isso é um tema que se transforma em tema eleitoral, mas que para mim vale muito pouco”.

O candidato congratulou ainda a “plataforma de entendimento” criada entre os autarcas Macário Correia (da Câmara de Faro) e Seruca Emídio (Câmara de Loulé) que serviu para resolver “muito bem o assunto”, porque não fazia sentido nos tempos que correm “alguém não saber se pertencia a Faro ou a Loulé”.

A fixação das novas fronteiras entre Faro e Loulé foi aprovada pelas duas assembleias municipais (foram entregues ao município de Loulé cerca de 200 hectares do território de Montenegro).

Além de Rogério Bacalhau na corrida á presidência da autarquia de Faro com a coligação PSD/CDS-PP/MPT/PPM), está também o socialista Paulo Neves (PS), o independente José Vitorino, António Mendonça (CDU), Vítor Ruivo(BE) e Vítor Silva (PPV).

As eleições autárquicas estão marcadas para o próximo domingo.

Pub