Pub

Entre as 16:00 e as 17:00, a Polícia Marítima, através do comando de Portimão e Faro, com o apoio da GNR, Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) e da Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) desencadearam uma operação de fiscalização de venda ambulante e de permanência em território nacional de indivíduos não nacionais para combater actividades ilícitas.

Em declarações à Lusa, o responsável pelo Comando da Autoridade Marítima do Sul, Marques Ferreira, explicou que 36 pessoas foram identificadas por não esta estarem licenciadas para vender produtos alimentares, roupa e produtos de bijutaria.

As bijutarias e a roupa será devolvida aos proprietários assim que paguem as coimas devidas e os produtos alimentares vão ser analisados pela ASAE e se estiverem em boas condições serão doadas a instituições da região, acrescentou Marques Ferreira.

A 11 de julho, uma outra ação de fiscalização da Autoridade Marítima do Sul culminou na apreensão e destruição de cerca de 500 bolos (bolas), tendo ainda autuado 20 vendedores ambulantes ilegais nas praias de Albufeira, Silves e Portimão.

Lusa

Pub