Pub

Foto © Luís Forra/Lusa/arquivo

A Agência Portuguesa do Ambiente interveio ontem em 10 metros de frente de mar da praia Maria Luísa, em Albufeira, no primeiro dia da demolição controlada da arriba, disse o diretor da Administração da Região Hidrográfica do Algarve.

Sebastião Teixeira fez um balanço do primeiro dia de trabalhos e disse à agência Lusa que está a “decorrer como previsto” a operação “preventiva” para demolir de forma controlada a arriba da zona nascente da praia Maria Luísa e a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) “tem a expectativa de, na sexta-feira, concluir a intervenção”.

“A frente de mar que vamos sanear tem mais ou menos 50 metros e hoje foram feitos 10 metros”, disse o diretor da Administração da Região Hidrográfica do Algarve, entidade tutelada pela APA e que está a proceder aos trabalhos na praia de Albufeira onde, em 2009, morreram cinco pessoas devido à queda de uma arriba.

Sebastião Teixeira explicou que a operação está a ser realizada com o apoio de uma máquina de 12 toneladas, no “período de marés vivas”, e foi necessário parar os trabalhos durante a preia-mar, que ontem se verificou às 15:05.

As operações começaram às 09:00 e prolongaram-se até a maré inundar a zona onde a operação está a ser realizada, obrigando a equipa a interromper os trabalhos, que decorrem numa zona onde a arriba tem cerca de 12 metros de altura e que hoje serão retomados.

Sebastião Teixeira precisou que as operações foram programas para este período em que as marés estão mais vivas e o mar recua mais para permitir que a máquina que está a proceder aos trabalhos se deslocasse pela areia desde a vizinha praia da Falésia até à zona nascente da praia Maria Luísa.

“Trata-se de uma intervenção de prevenção, para evitar que a arriba caia durante a época balnear”, referiu ainda o diretor da ARH do Algarve, frisando que a arriba em causa está numa “zona muito fustigada com levante [ondulação causada por vento sueste]” nos meses anteriores e isso fez com que o “mar incidisse com mais frequência na arriba, causando o seu desgaste”.

A Agência Portuguesa do Ambiente iniciou ontem a demolição controlada da arriba da zona nascente da praia Maria Luísa, em Albufeira, trabalhos que estão previstos prolongar-se até sexta-feira.

A praia Maria Luísa foi onde, em agosto de 2009, morreram cinco pessoas em consequência da queda uma arriba, risco que a Administração da Região Hidrográfica (ARH) do Algarve procura todos os anos minimizar com a realização de derrocadas controladas antes do início da época balnear.

A APA adiantou que “foram registados 30 desmoronamentos nas arribas do litoral do barlavento do Algarve, desde 01 de julho de 2016, 13 dos quais precisamente na praia Maria Luísa, na sequência de tempestades do quadrante sueste que se fizeram sentir durante o inverno e primavera”.

com Lusa

Pub