Breves
Inicio | Política | BE quer que Governo garanta funcionamento das VMER do Algarve dias 24 e 31

BE quer que Governo garanta funcionamento das VMER do Algarve dias 24 e 31

Bloco_esquerda_bandeirasO Bloco de Esquerda quer que o Governo assegure que as três Viaturas Médicas de Emergência e Reanimação (VMER) que operam no Algarve vão estar a funcionar no Natal e passagem de ano.

O funcionamento das VMER do Algarve pode ser posto em causa, segundo o Bloco de Esquerda (BE), pela intenção do Centro Hospitalar do Algarve – que tem sob sua tutela estas viaturas – de reduzir o valor pago ao médico e ao enfermeiro que compõem a sua tripulação.

As três VMER do Algarve têm como bases Faro, Portimão e Albufeira e o BE questionou o Governo, através de uma pergunta apresentada na Assembleia da República, sobre se “tem conhecimento” de que a decisão do Centro Hospitalar de baixar a retribuição pode pôr em causa o seu funcionamento nas noites da passagem de ano e do Natal.

“O Governo garante que as três VMER do Algarve estarão a funcionar, com o pessoal médico adequado, na noite de 24 para 25 de dezembro bem como na noite de passagem de ano? Ao longo do ano de 2013, ocorreram situações em que alguma das VMER não estivesse operacional? Quais os motivos e o período de inoperacionalidade”, questionou ainda o grupo parlamentar do BE.

No texto introdutório das perguntas, o BE refere que em causa está o anúncio em baixar o valor hora, pago aos médicos que asseguram a tripulação das VMER, para valores que oscilam entre os quatro e os oito euros”.

“Esta situação está a levar os médicos a abandonarem este serviço com a consequente paragem de VMER nas noites de natal e de passagem de ano”, considerou o BE.

O coordenador do BE João Semedo e a deputada Cecília Honório, eleita pelo círculo de Faro, que assinam o texto, consideram ainda ser “essencial” o funcionamento das 3 viaturas a operar no distrito de Faro nessas datas e “com o pessoal médico habilitado para as funções”.

“É premente garantir que estes cenários, de inoperacionalidade de VMER, não voltam a ocorrer, sendo urgente obter as devidas explicações junto do Concelho de Administração do Centro Hospitalar do Algarve (CHA)”, defendeu o BE.

A administração do CHA é ainda criticada pelo Bloco por “unilateralmente baixar os salários dos trabalhadores”, numa “má decisão” que leva a que “a população fique lesada, dado não haver qualquer garantia que qualquer uma das 3 viaturas VMER se encontre em funcionamento nas noites em causa”.

“A inoperacionalidade de uma das VMER seria incompreensível em qualquer situação, mas é ainda mais inexplicável quando ocorre numa das épocas mais criticas para os serviços de saúde e numa das alturas em que o Algarve tem mais pessoas, uma vez que à população residente acrescem familiares e também todos os turistas que nesta época do ano procuram a região”, referem ainda os deputados.

Verifique também

Eleições legislativas: Jamila Madeira encabeça lista do PS por Faro

A vice-presidente do Grupo Parlamentar e coordenadora da bancada do PS para a área da …