Inicio | Educação | Bênção lembrou aos finalistas da UAlg a “regra de ouro de uma realização humana e profissional”

Bênção lembrou aos finalistas da UAlg a “regra de ouro de uma realização humana e profissional”

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

O bispo do Algarve lembrou no passado sábado aos finalistas da Universidade do Algarve (UAlg) a “verdadeira regra de ouro de uma realização humana e profissional”.

“A vossa vida só terá pleno sentido se for pautada por valores que vos dignificam a vós próprios, bem como aos outros”, advertiu D. Manuel Quintas na celebração da bênção das pastas no Estádio de São Luís, em Faro.

O prelado disse aos estudantes que a sabedoria “se situa muito para além do saber adquirido ao longo dos anos de estudo”, pois “é saber assimilado e assumido na vida como expressão dos valores que definem e qualificam o agir humano em todas as suas dimensões”. “A verdadeira sabedoria está presente pelos dons do Espírito [Santo] nos talentos, nas qualidades pessoais. Ou seja, a realização pessoal e a felicidade que nos proporcionam não reside na quantidade de talentos, mas na capacidade, criatividade e ousadia de os desenvolver e colocar ao serviço dos outros e do mundo, ao serviço do bem comum, do bem de todos, neste tempo que nos foi dado viver”, sustentou.

O bispo do Algarve explicou que a bênção é também para o caminho que agora aqueles finalistas irão percorrer e que – considerou – “não será fácil”. “Estamos certos de que nada vos demoverá em ultrapassar as dificuldades que vos esperam e sabereis recorrer ao que de melhor vos define e carateriza, caros jovens finalistas: o sonho e a criatividade, a persistência e a perseverança, a coragem em partir sempre para um novo recomeço se tal for necessário, características que vos ajudarão a transformar cada dificuldade em oportunidade para atingir o que vos propondes conseguir na vossa vida pessoal e também na vida profissional”, observou.

“Não estais nem vos considereis sozinhos neste caminho. Os vossos familiares e amigos, todos aqueles que vos rodeamos neste dia com muito afeto queremos continuar a apoiar-vos, uma vez que precisamos também todos do contributo, do vosso saber e do vosso dinamismo para que possam ser criadas condições de uma vida melhor e mais digna para todos. É isso mesmo que queremos exprimir com esta oração de bênção”, prosseguiu, garantindo-lhes que podem “contar igualmente com a força e a proteção de Deus”.

Em nome dos restantes colegas finalistas, uma aluna dirigiu-se no início da celebração ao bispo do Algarve para lhe manifestar a unidade daquele grupo de estudantes em torno daquela iniciativa por eles pedida. “Apesar da pluralidade de credos aqui presentes, a verdade é que todos nos unimos por ideais comuns e acreditamos que a vida sem uma dimensão espiritual torna-se vazia de conteúdo”, afirmou.

“Gostava de vos dizer que é para mim um privilégio estar convosco neste dia, participar na vossa festa, deixar-me envolver pela nossa energia e pelo vosso entusiasmo, o vosso dinamismo e também rezar convosco e rezar por vós e evocar a bênção de Deus para as vossas pastas, ou seja, para cada um de vós, sobretudo pensando no vosso futuro”, respondeu D. Manuel Quintas.

O reitor da UAlg também aludiu aos valores que a formação naquela academia pretende transmitir. “Foi um privilégio participar no vosso crescimento e contribuir para a vossa formação que pretendemos plena. O nosso papel enquanto formadores não se limita a habilitar-vos com conhecimentos científicos e técnicos. A nossa responsabilidade vai muito além disso. Temos obrigação de contribuir para o cimentar de um conjunto de valores que gostaríamos que estivessem sempre presentes ao longo das vossas vidas como sejam a integridade, a solidariedade, a busca pela excelência, o sentido crítico, o inconformismo, a amizade”, referiu Paulo Águas.

O presidente da Associação Académica da UAlg advertiu os estudantes para a “grande responsabilidade” de “mostrar a qualidade da formação” da universidade. “O vosso sucesso será o sucesso de toda a academia”, lembrou Pedro Ornelas.

O presidente da Câmara de Faro também lembrou que as “dificuldades” irão agora ser maiores, mas acrescentou que “cada um tem na mão o seu destino”. “A realização surge com trabalho e com a devoção à causa que defenderem, brota da nossa paixão, da nossa vontade de fazer melhor e da nossa ânsia de ajudarmos a cada dia”, acrescentou Rogério Bacalhau.

Cumprindo a tradição dos últimos anos, os estudantes entregaram ainda ao bispo do Algarve uma quantia monetária, resultante de uma recolha solidária realizada entre si, que acrescentará a renúncia dos católicos algarvios na última Quaresma para a construção da igreja da comunidade do Rogil, da paróquia de Aljezur.

A celebração, promovida em colaboração pela Capelania e pela Associação Académica da UAlg – na qual se fez memória dos três alunos e dos quatro professores falecidos no último ano –, foi concelebrada pelo capelão, o cónego Carlos César Chantre, e pelos padres António de Freitas, Nelson Rodrigues e Pedro Manuel e contou ainda com a atuação das tunas da academia.

Fotogaleria:

Verifique também

Novo itinerário de educação à fé quer complementar o que já existe

O diretor editorial das Edições Salesianas e coordenador, que no passado dia 7 deste mês …