Pub

No primeiro dos três encontros previstos para o Algarve até sábado, Markovic marcou pela segunda partida consecutiva, abrindo o marcador aos 17 minutos, e Jonathan Rodriguez respondeu seis minutos depois, para "selar" o resultado de uma partida dominada pelos "encarnados".

No dia do seu 59.º aniversário, Jorge Jesus fez três alterações ao "onze" que tinha utilizado, na semana passada, diante do Sion (3-2), chamando o lateral direito Sílvio, o central Garay e o avançado Markovic à titularidade.

Depois de um início pobre e sem grande chama de parte a parte, o Benfica acabou por adiantar-se no marcador na primeira vez em que chegou à baliza uruguaia com perigo, aos 17 minutos.

O sérvio ex-Partizan de Belgrado, que depois de ter "bisado" diante do Sion, foi um dos três reforços nas escolhas do técnico "encarnado", combinou com Gaitán e atirou para a baliza, com o guardião Castillo a tocar a bola sem evitar que entrasse.

O lance espevitou um jogo até então aborrecido e as duas equipas "acordaram" também no pior sentido, misturando boas jogadas com algumas picardias, as quais levaram Bruno Paixão a mostrar quatro cartões amarelos até ao intervalo.

O Penarol chegou ao empate seis minutos depois (23) do golo dos lisboetas, igualando por intermédio de Jonathan Rodriguez, que rematou cruzado para a baliza de Artur, num lance em que o guarda-redes brasileiro podia ter feito melhor.

Com Markovic sempre como uma "seta" apontada à baliza contrária, o Benfica dispôs de boas oportunidades para voltar à situação de vencedor, mas o guardião Castillo opôs-se bem às tentativas de Gaitán (32) e Markovic (40).

Na segunda parte, o ritmo voltou a baixar, mas o Benfica controlou o encontro a seu bel-prazer, jogando praticamente todo esse período no meio-campo do Penarol, que se mostrou muito acanhado nas intenções ofensivas.

Apesar do ascendente, os "encarnados" somaram apenas duas grandes ocasiões, num remate de Enzo Pérez a rasar o poste (51) e num "tiro" forte de Djuricic, parado pelo guardião Lerda (73).

Só nos minutos finais é que os uruguaios se aproximaram da baliza de Artur, o único jogador do "onze" inicial que se manteve até ao apito final, que somou uma excelente defesa após remate de Jonathan Rodriguez (89).

O Benfica volta à ação na sexta-feira, defrontando o Levante (Espanha) no Estádio Algarve, o mesmo palco onde no dia seguinte joga com os franceses do Nice.

Lusa

Pub