Inicio | Política | Bispo do Algarve diz que em dia de eleições não se devem realizar peregrinações nacionais

Bispo do Algarve diz que em dia de eleições não se devem realizar peregrinações nacionais

D_manuel_quintas2O bispo do Algarve lembrou no último domingo que, quando há eleições, não se devem organizar peregrinações nacionais.

No final da eucaristia de tomada de posse do padre Miguel Ângelo Pereira como pároco de Ferragudo, D. Manuel Quintas insurgiu-se contra a peregrinação nacional a Fátima do Rosário da família dominicana, realizada no último fim de semana, considerando que “não está bem, quando há eleições, organizar peregrinações nacionais para tirar das suas terras aqueles que só nas suas terras é que podem cumprir” o dever de votar.

O prelado, que disse já ter manifestado o seu desagrado aos responsáveis pela organização daquela iniciativa, acrescentou mesmo que recusar-se a participar naquela peregrinação nacional em dia de eleições “não é sinal de menos apreço pela oração do terço ou de menos amor a Nossa Senhora”. “A culpa não é de quem foi a Fátima mas é de quem os convidou”, complementou.

O bispo do Algarve lembrou o apelo da Conferência Episcopal Portuguesa ao cumprimento do dever de votar. “Que ninguém hoje [domingo], pelas razões que possa ter, deixe de cumprir este dever”, pediu.

Verifique também

Luís Montenegro? “É um militante com as quotas em dia”, responde David Santos

O presidente do PSD/Algarve, David Santos, defendeu hoje que Rui Rio se deve recandidatar à …

Folha do Domingo

GRÁTIS
BAIXAR