Pub

Missa_1_janeiro_2015 (8)
© Samuel Mendonça

O bispo do Algarve pediu que se gere este ano nas paróquias algarvias um “movimento de reflexão e partilha sobre a realidade familiar”.

O pedido foi feito no final da missa a que presidiu no primeiro dia de 2015 no Santuário de Nossa Senhora da Piedade (popularmente conhecida como Mãe Soberana), em Loulé.

“Todo o percurso que fizemos também de preparação e envolvimento para o Sínodo sobre a família, queremos prossegui-lo este ano”, pediu D. Manuel Quintas, lembrando a realização da 14ª Assembleia Geral ordinária do Sínodo dos Bispos, que vai decorrer de 4 a 25 de outubro de 2015 no Vaticano, sobre o tema da Família, na continuidade da assembleia extraordinária do ano passado.

“Já estão aí as perguntas que o Papa Francisco nos mandou, tal como o ano passado. Devem estar já nas vossas paróquias e nos vossos párocos. Queremos que toda a gente reflita e dê o seu parecer”, afirmou o prelado, destacando a importância de ter “toda a Igreja em movimento” a apresentar propostas aos bispos sobre a pastoral da família.

O Vaticano apresentou no dia 9 do mês passado o documento preparatório (‘lineamenta’) para o Sínodo 2015, no qual se apresentam 46 perguntas sobre temas como a pastoral dos divorciados ou acolhimento dos homossexuais, para além das propostas sobre o “Evangelho da Família”.

O texto é constituído pela ‘Relatio Synodi’, o relatório final da assembleia geral extraordinária do organismo consultivo que decorreu em outubro deste ano, acompanhado por um questionário com 46 perguntas.

O texto foi enviado às Conferências Episcopais, aos responsáveis dos Institutos Religiosos e aos organismos da Cúria Romana, para recolha de contributos.

Os contributos das conferências episcopais serão depois utilizados para a elaboração do documento de trabalho (Instrumentum Laboris) da 14ª Assembleia Geral ordinária do Sínodo dos Bispos, que vai decorrer de 4 a 25 de outubro de 2015, com o tema ‘A vocação e a missão da família na Igreja, no mundo contemporâneo’.

“Os resultados desta consulta devem ser enviados à Secretaria Geral do Sínodo dos Bispos até 15 de abril de 2015, para que possam ser estudados e valorizados na preparação do instrumento de trabalho, que será publicado antes do verão”, adiantou a Santa Sé, em comunicado.

com Ecclesia

Pub