Inicio | Sociedade | Bombeiros testaram equipamento de socorro no aeródromo de Portimão

Bombeiros testaram equipamento de socorro no aeródromo de Portimão

© Filipe da Palma/CMP
© Filipe da Palma/CMP

O comandante dos bombeiros de Portimão assegurou ontem que o aeródromo municipal está apto a receber a carreira aérea Bragança/Portimão, durante um exercício em que os bombeiros testaram os procedimentos dos equipamentos de segurança e de socorro.

O simulacro decorreu no aeródromo, num cenário em que um avião Dornier, com 18 passageiros e dois tripulantes, foi obrigado a aterrar de emergência devido a um incêndio num dos dois motores.

Do acidente simulado resultaram cinco mortos e vários feridos, o que envolveu 44 operacionais, 22 veículos dos bombeiros de Portimão, a Guarda Nacional Republicana, a Polícia de Segurança Pública, o serviço municipal de proteção civil, a Cruz Vermelha, o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras e os institutos de Emergência Médica e de Medicina Legal.

© Filipe da Palma/CMP
© Filipe da Palma/CMP

De acordo com o comandante operacional dos bombeiros e da proteção civil, Richard Marques, o simulacro, feito dentro das exigências do Instituto Nacional de Aviação Civil (INAC), serviu para testar os procedimentos e a capacidade interna que o aeródromo tem para responder a uma situação de emergência”.

“Focamo-nos na organização interna, mas envolvemos meios externos, circunscritos ao concelho para que pudéssemos aferir a capacidade de receber reforços e interrelacionar-se com as entidades que numa situação real teriam de ser envolvidas”, destacou.

Segundo Richard Marques, com base no diagnóstico feito do exercício, “será elaborado um plano prévio de intervenção, de acordo com a legislação em vigor, e que tenderá a ser um plano supramunicipal”.

Richard Marques acrescentou que aquando da entrada em funcionamento da ligação aérea, estarão em prontidão e permanência, 30 minutos antes e depois da chegada e partida de cada aeronave, sete elementos operacionais dos bombeiros de Portimão, um veículo de intervenção específico para atuar em instalações aeronáuticas e uma ambulância.

Por seu turno, o diretor do aeródromo de Portimão, Castelão Rodrigues, disse que a estrutura aeroportuária “reúne todas as condições de segurança” para receber os voos da rota Bragança/Vila Real/ Viseu/Cascais/Portimão, previstos para 2015.

“Vamos adquirir mais um autotanque para apoio à emergência e fazer pequenas adaptações ao nível do espaço físico, com a criação de uma sala para embarque e desembarque dos passageiros”, indicou Castelão Rodrigues, acrescentando que serão “feitos ainda alguns investimentos”.

Aquele responsável disse esperar que o Governo lance o concurso o mais rapidamente possível para que a linha aérea comece a operar antes do verão, ou seja, “em março, de acordo com a previsão feita Autoridade Internacional de Transporte Aéreo”.

“Temos todo o interesse em que a linha comece a operar rapidamente, porque é uma mais-valia para Portimão e para o Algarve, ao ligar o interior norte do país ao sul”, destacou.

Os voos entre Trás-os-Montes e Portimão deverão ser retomados em 2015.

Verifique também

PJ detém militar suspeito de abusar sexualmente de menor no concelho de Tavira

A Polícia Judiciária (PJ) anunciou hoje a detenção, na quinta-feira, de um militar de 25 …