Pub

Cacadores_limpezaA Federação de Caçadores do Algarve (FCA) promoveu, no domingo, uma ação de limpeza de campos e matas, em parceria com as associações, clubes e empresas cinegéticas, que resultou na recolha de 10 toneladas de resíduos sólidos e monos.

A 9.ª edição da ação de limpeza promovida pelos caçadores algarvios em toda a região e a FCA contou com a participação de 300 pessoas e a colaboração logística de Juntas de Freguesia e de alguns municípios, como Monchique, Faro ou Castro Marim, disse à agência Lusa o presidente da Federação, Vítor Palmilha.

A mesma fonte explicou que as ações anteriores tiveram sucesso e permitiram a recolha de centenas de toneladas de lixo dos campos e matas algarvios.

Vítor Palmilha considerou que a FCA tem conseguido atingir os seus objetivos, que passam por “sensibilizar os próprios caçadores para a necessidade de recolherem o lixo que fazem e os cartuchos das espingardas” e por “consciencializar a população em geral para não jogar fora e abandonar eletrodomésticos e outro lixo” nos campos.

“Outro dos objetivos é, com o dinheiro da venda do ferro e do material recolhido, oferecer um eletrodoméstico a cada um dos 16 concelhos do Algarve, a Instituições de Solidariedade Social ou famílias carenciadas identificadas pelas câmaras”, acrescentou.

No mesmo dia, depois de um almoço convívio, a Câmara de Castro Marim assinou com as cerca de duas dezenas de clubes e associações de caça do concelho, protocolos de colaboração no sentido de prevenir os incêndios florestais e irá atribuir 1.500 euros a cada uma para fazerem limpeza e desmatação.

O presidente da Câmara de Castro Marim, Francisco Amaral, revelou à Lusa que este “protocolo é inédito no país” e permite à autarquia fazer “um investimento na prevenção de fogos florestais”, uma vez que muitas destas vão incidir sobre os arredores de povoações do concelho, a maioria delas situadas na serra e em montes dispersos.

“A Câmara tem competências na área da Proteção Civil e os incêndios combatem-se fora da época estival, com prevenção. E há um entendimento entre a FCA e a Câmara para dar prioridade à limpeza dos matos à volta das povoações”, acrescentou o autarca.

com Lusa

Pub