Breves
Inicio | Política | Câmara de Alcoutim propõe à ARS reabertura de posto de saúde de Vaqueiros

Câmara de Alcoutim propõe à ARS reabertura de posto de saúde de Vaqueiros

EstetoscopioO presidente da Câmara de Alcoutim, Osvaldo Gonçalves, disse estar a aguardar que a Administração Regional de Saúde (ARS) do Algarve responda a uma proposta feita pela autarquia para reabrir o posto de saúde de Vaqueiros, encerrado em outubro.

Osvaldo Gonçalves (PS), que venceu as autárquicas de setembro após duas décadas de gestão social-democrata, adiantou à agência Lusa que a câmara e a junta de freguesia propuseram assumir os gastos com a informatização e a manutenção do espaço, ficando ARS responsável por disponibilizar o médico.

O autarca considerou que esta solução permite “responder” a todos os argumentos apresentados pela ARS para justificar o encerramento do posto de saúde e a passagem do atendimento dos utentes da freguesia de Vaqueiros para o centro de saúde de Martinlongo, situado a cerca de 10 quilómetros e para onde “já foram transferidos todos os ficheiros”.

“As negociações que estão em curso e a nossa proposta junto da ARS é a de manterem o serviço do médico de família e nós suportamos os custos com a informatização do posto, que foi o motivo que inicialmente vieram alegar para encerrar o posto”, disse Osvaldo Gonçalves.

O presidente da Câmara de Alcoutim deu o exemplo de um argumento a apontar as dificuldades de informatização do posto de Vaqueiros, quando lhe “foi dito que as redes disponíveis não suportam o sistema” informático utilizado nas unidades de saúde, “desculpas que pareceram de mau pagador” para o autarca.

Por isso, reafirmou a disponibilidade do município para “suportar a parte da informatização” e a da junta de freguesia para “pagar o administrativo e a manutenção do espaço”, ficando a ARS responsável pelo médico para dar consultas no posto de Vaqueiros duas vezes por semana, como acontecia antes do encerramento.

“Se não puserem o médico é mesmo por falta de vontade política”, considerou o autarca, frisando que o “médico que dá consultas em Vaqueiros é o mesmo médico que atende as mesmas pessoas em Martinlongo”.

Alcoutim é um dos concelhos do país com população mais envelhecida e maiores índices de desertificação do território e Osvaldo Gonçalves sublinhou que a população da freguesia de Vaqueiros é composta por “pessoas acima dos 65 anos, que necessitam de apoio médico permanente” e “não estão apoiadas por uma rede de transportes”, ficando o acesso aos serviços de saúde “mais dificultado”.

O posto de saúde de Vaqueiros foi encerrado em outubro, juntamente com os de Azinhal e de Odeleite, outras duas localidades da serra algarvia, mas situadas no concelho vizinho de Castro Marim.

Após o encerramento, as autoridades de saúde regionais criaram um grupo de trabalho com as autarquias, para analisar a situação nas zonas abrangidas e dar resposta eficaz a uma população mais afastada das unidades de atendimento.

A Lusa tentou obter esclarecimentos da ARS sobre a matéria e sobre a proposta da autarquia para reabrir o posto de Saúde, mas continua a aguardar por uma resposta.

Verifique também

Câmara de Loulé aprova orçamento para 2020 de 160 milhões de euros

A Câmara de Loulé aprovou uma proposta de orçamento para 2020 no valor aproximado de …

Folha do Domingo

GRÁTIS
BAIXAR