Pub

A Câmara de Faro e o Club Farense, uma das mais antigas coletividades da cidade, estabeleceram um protocolo que vai permitir conhecer e organizar o arquivo documental da instituição, anunciou o município algarvio.

O Club Farense conta com um “espólio arquivístico de grande valor histórico e cultural”, mas que “é desconhecido do público em geral” e está “por organizar e acondicionar”, explicou a autarquia, referindo que a fórmula encontrada para esta parceria segue as “diretrizes da Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas, no âmbito do ‘Projeto de Salvaguarda dos Arquivos das Associações de Cultura, Recreio e Desporto’”.

“Com este protocolo o município de Faro irá afetar meios humanos especializados no sentido de coordenar, supervisionar e acompanhar os trabalhos de organização e inventariação do espólio documental pertencente ao Club Farense”, salientou o município algarvio.

O trabalho realizado ao abrigo deste protocolo vai “criar as condições necessárias para facilitar o estudo de investigadores”.

Pub