Pub

Centro_paroquial_estombarA Câmara Municipal de Lagoa, no âmbito dos protocolos anuais de cooperação ao nível do funcionamento dos equipamentos sociais, atribuiu um apoio de 25 mil 760 euros à Santa Casa da Misericórdia de Estombar e outro de 18 mil 240 euros ao Centro Paroquial de Estombar.

A transferência de verbas visa apoiar a alimentação, saúde e consumos de eletricidade e gás, ao abrigo do FES – Fundo de Emergência Social, bem como o funcionamento dos equipamentos sociais para crianças, idosos e pessoas dependentes.

A Misericórdia foi ainda apoiada em 9 mil euros para dinamização técnica do Gabinete de Apoio Social de Proximidade do Parchal (GASP) e acompanhamento de proximidade ao Bairro Municipal das Marinhas em particular e, em geral, às localidades da Mexilhoeira da Carregação e Estombar.

Foram ainda contempladas com nos Protocolos de Concessão Financeira e de Cooperação Técnica, a Associação Amigos dos Pequeninos de Silves, a AEDMADA – Associação para o Estudo da Diabetes Mellitus e Apoio ao Diabético do Algarve, a Cruz Vermelha Portuguesa, a Associação Cultural e Desportiva da ACD CHE Lagoense, o Centro de Apoio Social de Carvoeiro, o Centro de Apoio a Idosos de Ferragudo, os Serviços Sociais, Culturais e Desportivos dos Trabalhadores da Câmara Municipal de Lagoa, num total de 296 mil 500 euros atribuídos pela autarquia.

A edilidade explica que esta iniciativa surge no âmbito do seu “projeto de ação social e de proteção aos mais velhos, famílias e crianças”, tendo como “estratégia que visa ampliar e aperfeiçoar a função social do Estado, numa contínua parceria entre o setor público e o privado social, de forma a melhor servir as pessoas nas suas necessidades primárias”.

“Os protocolos agora celebrados permitem apoiar o funcionamento de creches, jardins de infância, lares, centros de dia e de convívio, apoio domiciliar a idosos e pessoas dependentes, bem como complementar o apoio da administração no funcionamento de respostas de ajuda alimentar e social a famílias com dificuldades económicas, apoiando-as, também, na área da saúde e similar”, refere a Câmara Municipal, acrescentando que um dos seus objetivos no apoio estas instituições, é “permitir e contribuir para que possam ir mais além, nomeadamente no apoio aos idosos isolados e às pessoas com mais dificuldades que residam em espaços de maior risco, como são os bairros de cariz social”.

Pub