Pub

A Câmara de Silves aprovou um orçamento municipal de 51,9 milhões de euros para 2020, um valor superior em 4,2 milhões de euros ao orçamento deste ano, foi ontem anunciado.

Em comunicado, a autarquia adianta que o orçamento foi aprovado por maioria, quer na Câmara Municipal, com os votos a favor dos quatro vereadores da CDU e os votos contra dos dois vereadores do PSD e de um do PS, quer em Assembleia Municipal, com 13 votos a favor da bancada da CDU, nove contra do PSD e PS e cinco abstenções.

De acordo com o município, prevê-se que em 2020 as receitas correntes atinjam 39,4 milhões de euros e as despesas correntes 32,2 milhões de euros, estimando-se as despesas de capital (investimento) rondem os 19,7 milhões de euros, valor que é “um indicador fundamental da grande dinâmica municipal em termos de concretização de projetos e obras”.

Como exemplos de obras a concretizar, aquele município aponta a requalificação do jardim do Largo da República, a conservação e restauro da Ponte Velha e a requalificação da rua Atrás dos Muros, em Silves, e a primeira fase da requalificação urbana das ruas da baixa de Armação de Pêra.

A requalificação do centro histórico de São Bartolomeu de Messines, a reabilitação de infraestruturas na vila de Pêra, a segunda fase do Polidesportivo de Tunes, a pavimentação de Estrada na Ribeira Baixa/Ribeira Alta e a segunda fase da repavimentação da Estrada Boião-Azilheira são outras das empreitadas a desenvolver em 2020.

“Os documentos previsionais ora aprovados, que orientam a gestão municipal, assentam em 32 linhas de orientação estratégica que, por sua vez, sustentam a intervenção autárquica de forma abrangente, integrada e alicerçada na definição de prioridades”, refere o município.

Pub