Pub

A Câmara de Silves volta a associar-se às Jornadas Europeias do Património, através da dinamização de um programa especial que teve hoje início e se estende até domingo, 30 de setembro, terminando com uma palestra sobre a Sé e o seu Cabido Catedralício.

A intervenção, intitulada “Uma Memória desconhecida. A Sé e o Cabido de Silves nos primeiros tempos”, será proferida por Gonçalo Melo da Silva, investigador do IEM, Universidade Nova de Lisboa, e resulta de trabalhos recentes que trouxeram à luz do dia documentos sobre os primeiros tempos da Sé de Silves e do seu Cabido e que permitiram ao investigador obter novos dados que partilhará. A ação terá início pelas 17h30 e decorrerá na própria Sé de Silves.

A primeira das iniciativas do programa associado às Jornadas Europeias do Património decorreu esta manhã, no largo do Poço da Câmara, onde seniores partilharam memórias lúdicas de infância nos “jogos com memória: da cabra-cega ao pião com os nossos avós”. “Do moinho à mancala e ao soldado” foram outros dos jogos de memória relembrados esta tarde no Museu Municipal de Arqueologia.

Amanhã, 29 de setembro, estarão em evidência novas memórias. “Memórias Moldadas: esgrafitando padrões” é a primeira destas atividades e que se traduz num workshop onde se replicarão os padrões em uso nas casas palatinas da Xilb islâmica utilizando substâncias e técnicas de então. A iniciativa terá lugar entre as 9h30 e as 12h30, no Museu Municipal de Arqueologia de Silves e é dirigida às famílias (máximo de 20 pessoas), requerendo inscrição prévia.

À hora de almoço haverá “Memórias com Tempero: em volta de uma caldeirada”, com a preparação de uma caldeirada à moda de Armação de Pêra, pelos pescadores locais, num ambiente descontraído onde se contam histórias de vida e de temperos. A ação decorrerá das 11h00 às 14h00, na Praia dos Barcos – Armação de Pera e é dirigida ao público em geral (máximo de 50 participantes). A participação nesta atividade, que conta com o apoio da Associação de Pescadores de Armação de Pêra, está sujeita a inscrição prévia.

A tarde prosseguirá com um workshop onde se contará um pouco da história do azulejo e se transmitirão técnicas decorativas e de acabamento que lhe estão associadas, permitindo a cada participante decorar o seu próprio azulejo. Esta ação decorrerá no Museu do Traje e das Tradições de SB Messines, das 15h00 às 17h00, requerendo inscrição prévia.

As atividades deste dia terminarão com a palestra “Memórias de Baco: a produção vitivinícola na região de Silves da Antiguidade à Idade Média”, por João Pedro Bernardes e Luís Oliveira, da Universidade do Algarve, acompanhada de provas de vinhos apresentados por produtores locais. A ação terá lugar no Castelo de Silves, pelas 18h00, e conta com o apoio da Universidade do Algarve e dos produtores locais de vinho.

O programa das Jornadas Europeias do Património terminará no dia 30 de setembro com mais duas atividades “com memória”, para além da já acima descrita. Assim, entre as 10h00 e as 13h00, serão promovidas visitas a edifícios e sítios arqueológicos, alguns dos quais habitualmente fechados, e conversas sobre a sua história. As ruínas arqueológicas da Biblioteca Municipal de Silves, o Átrio do Edifício das Casas Grandes, Quinta de Mata Mouros e Capela das Artes são os locais a visitar nesta atividade dirigida ao público em geral (limitada a 50 pessoas). Apesar de gratuita a participação requer inscrição prévia.

Da parte da tarde, haverá “Memórias de Chocolate: da história à degustação”, num workshop onde, para além da história, irão partilhar-se as técnicas de transformação com todos os que apreciam um bom chocolate. Esta ação, que decorrerá das 15h00 às 17h00 na Casa Museu João de Deus (SB Messines), é dirigida ao público em geral (a partir dos 15 anos), sendo limitada a 16 pessoas e sujeita a inscrição prévia.

Pub