Inicio | Política | Câmara de Vila do Bispo aprova orçamento superior a 17 ME para 2014

Câmara de Vila do Bispo aprova orçamento superior a 17 ME para 2014

Camara_vila_bispoA Câmara de Vila do Bispo anunciou hoje que o orçamento municipal aprovado para 2014 é superior a 17 milhões de euros, destacando-se como prioridades a gestão equilibrada dos recursos financeiros e o reforço no apoio a famílias carenciadas.

“A autarquia vila-bispense vai gerir, no ano 2014, um orçamento de 17.680 milhões de euros, estando previsto, do lado da receita, 11.840 milhões de euros para as receitas correntes e 5.839 milhões para as de capital”, lê-se num comunicado daquela Câmara.

Segundo a nota de imprensa, a autarquia pretende reforçar o apoio social a famílias carenciadas do concelho, através da atribuição de auxílios e de apoios económicos, designadamente na “comparticipação das rendas de casa, consultas médicas, medicamentos, apoio à natalidade e bolsas de estudo”.

A Câmara de Vila do Bispo informa que o orçamento municipal para 2014 servirá também para conseguir “reduzir as despesas de funcionamento”, “manter o equilíbrio e a sustentabilidade financeira da autarquia”, “reduzir o valor da dívida existente” e “garantir o pagamento de encargos assumidos e não pagos”.

“O orçamento é um documento ajustado à realidade municipal, capaz, por um lado, de manter um ritmo sustentado de desenvolvimento do concelho e, por outro, ter em conta o contexto da crise económica e social que o país atravessa”, considera a autarquia.

Na área da educação, por exemplo, a Câmara de Vila do Bispo informa que quer construir o Centro Educativo Comunitário Multisserviços de Budens, equipamento para o qual foi reservada uma verba de 1.326 milhão de euros.

A manutenção da Escola de São Vicente em Vila do Bispo e a continuação no fornecimento das refeições para os alunos dos Jardins de Infância e escolas do 1.º Ciclo são outros objetivos do orçamento, que tem reservado o valor de 266 mil euros.

A área da proteção civil tem uma dotação de 432 mil euros e para o ordenamento do território a dotação é de 437 mil euros para a renovação urbana e planeamento urbanístico.

As opções do plano integram ainda intervenções que garantam a qualidade de vida dos munícipes, como por exemplo, o abastecimento de água, desporto, recreio e lazer, rede viária e sinalização.

Verifique também

Parlamento louva Universidade do Algarve pelos 40 anos de existência

A Assembleia da República aprovou ontem dois votos de louvor apresentados por PSD e por …