Pub

Carlos_azenhaO treinador Carlos Azenha rescindiu ontem o contrato que o ligava ao Portimonense, clube da II Liga portuguesa de futebol, depois de ter conseguido apenas duas vitórias em 10 jogos no comando dos algarvios.

Em comunicado, o Portimonense diz que a reunião entre Carlos Azenha e a direção do clube foi pedida pelo técnico e que os dirigentes do clube tudo fizeram para demover o treinador de se demitir, mas sem sucesso.

“A administração da Portimonense Futebol SAD vem por este meio informar que, após reunião solicitada pelo treinador da sua equipa de futebol, Carlos Azenha, e o seu adjunto Paulo Bento, com o presidente da Administração desta sociedade, Fernando Rocha, e o seu CEO, Nuno Ferreira, chegou a acordo para rescindir os vínculos que os ligavam ao Portimonense”, pode ler-se.

Aos 48 anos, o treinador, que cumpria a segunda passagem pela equipa de Portimão, deixa o clube no 12.º posto da II liga, com 49 pontos, menos 15 do que o líder, o Desportivo de Chaves. Em 10 jogos conseguiu duas vitórias, três empates e sofreu cinco derrotas.

“Carlos Azenha e Paulo Bento abdicam dos restantes valores contratuais a que tinham direito e agradecem à SAD a ‘oportunidade de ter participado neste projeto de futuro, acreditando no seu sucesso, nas pessoas e empresas nele envolvidas, considerando que a cidade de Portimão deverá apoiar ainda mais tudo o que esta tem feito pelo clube’”, acrescenta a nota.

Pub