Pub

“Sabemos que as vitórias e as conquistas trazem confiança e moral, vamos festejar hoje e amanhã pensar já no jogo com o Sporting de Braga para o ganhar”, disse Martins, que aproveitou para fazer um apelo aos adeptos do Benfica para “continuarem a apoiar a equipa”, porque o grande objetivo é “ganhar o campeonato”.

Questionado sobre a fraca réplica do FC Porto, que foi derrotado na final do Estádio Algarve por 3-0, o médio “encarnado” discordou: “Eles também apanharam pela frente um Benfica muito forte”.

Para Carlos Martins, as baterias vão ser agora apontadas “ao campeonato”, que é o “grande objetivo” do Benfica para esta época.

O também médio Ruben Amorim, autor do primeiro golo, reconheceu ter sido “feliz” no tento, por ter beneficiado do “azar de Nuno”, por quem “pediu respeito” numa hora de infelicidade, e admitiu não ter noção da “influência que o seu golo teve” no desfecho do jogo: “Nem pensei nisso”.

Em relação ao decisivo jogo com o Sporting de Braga para o campeonato, Ruben Amorim considerou-o “outra final” que o Benfica “quer ganhar”, admitindo que o título nacional é mais importante, apesar do sabor que teve a conquista da Taça da Liga.

O defesa central David Luiz explicou de forma curiosa o seu melhor rendimento esta época em relação ao ano passado: “Na época passada eu era defesa esquerdo…”

O brasileiro atribuiu ainda a Jorge Jesus o salto qualitativo que deu, ao afirmar que o treinador “exige muito” dele e que lhe “dá bronca” em vez de lhe “passar a mão pela cabeça”, atitude que, segundo David Luiz, não só o tem tornado “mais forte” como “o tem feito crescer”.

Sobre a conquista da Taça da Liga, manteve a opinião expressa na véspera do jogo, dizendo que o FC Porto “era forte”, mas que o Benfica, por “mérito próprio, tornou menos forte”.

“Fomos superiores e a nossa vitória não tem discussão”, sublinhou.

Quanto ao jogo com o Sporting de Braga, o central considerou-o “importante na caminhada para o título”, mas lembrou que “só vale três pontos” e que há ainda “um caminho longo a percorrer”, razão pela qual a equipa “vai continuar concentrada e a trabalhar no duro” para alcançar esse objetivo.

O capitão Luisão também foi condescendente em relação ao FC Porto quando o confrontaram com a facilidade com que o Benfica ganhou a final da Taça da Liga: “Eles são fortes, mas nós estamos muito confiantes e é difícil ganharem-nos”.

O central internacional brasileiro reconheceu que o Benfica deste ano está “muito mais forte” do que o do ano passado, “a todos os níveis”, porque as vitórias “dão confiança”.

Quanto ao jogo com o Sporting de Braga, admitiu que “é importante ganhar”, porque se trata de um concorrente direto ao título e o jogo surge numa fase decisiva do campeonato, mas advertiu para a necessidade de “respeitar todos os adversários”.

Lusa

Pub