Inicio | Economia | Catamarã inaugurado em Albufeira é exemplo da estratégia do Governo na aplicação de fundos comunitários

Catamarã inaugurado em Albufeira é exemplo da estratégia do Governo na aplicação de fundos comunitários

CatamaraO catamarã Ocean Spirit foi inaugurado no sábado em Albufeira, vai iniciar em breve a sua atividade na observação de golfinhos e corporiza a estratégia do Governo na aplicação de fundos comunitários, disse o secretário de Estado do Desenvolvimento Regional.

Manuel Castro de Almeida esteve na cerimónia de inauguração da embarcação e afirmou que o investimento da empresa Dolphins Driven no catamarã “é um belo exemplo de como se aplicam bem fundos europeus” e está de acordo com a estratégia do Governo para atribuição de fundos do Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN) até 2020.

A cerimónia decorreu na marinha de Albufeira, onde se realizou um ‘cocktail’ e foram feitos os discursos oficiais dos governantes e do responsável da empresa proprietária do catamarã, antes de a embarcação fazer a viagem até Portimão para permitir conhecer o investimento de 1,5 milhões de euros que tem por objetivo levar 30.000 turistas por ano a observar golfinhos.

Mário Blanco, da Dolphins Driven, explicou que a empresa aposta assim numa atividade “importante ao nível do Ambiente” e “ao nível do Turismo, sobretudo do turismo náutico”, que disse estar “em franco crescimento, apesar da crise”.

“É com empresas mais competitivas que podemos criar mais emprego e melhorar os salários daqueles que já estão empregados. E por isso os fundos vão agora, neste novo ciclo, reorientar as prioridades mais para o lado da economia, da criação de riqueza, da criação de emprego”, afirmou o secretário de Estado em declarações à agência Lusa.

Castro Almeida, que tutela a gestão dos fundos comunitários, assegurou que agora “já não vão ser as obras, os equipamentos e as infraestruturas” a ter apoio comunitário, que passa a ser canalizados “a todo o gás para a competitividade da economia” e para o apoio a “projetos empresariais inovadores, que criem valor acrescentado e gerem riqueza e emprego”.

A mesma fonte considerou que a “valorização dos recursos locais é o caminho certo para um país mais competitivo” e é necessário agora haver “empresários que queiram arriscar, inovar e empreender”.

“Neste caso concreto, temos belas praias, belo mar, um excelente clima aqui no Algarve e temos agora esta iniciativa empresarial de valorizar um recurso local, que é o dos golfinhos aqui relativamente perto da costa. O Algarve é uma excelente estância de praia, mas fica ainda mais valorizado se, para além de tudo o que já tem, ainda tiver a possibilidade de levar milhares e milhares de pessoas a ver golfinhos”, disse o governante.

O projeto vai ainda permitir uma colaboração entre a empresa e a Universidade do Algarve, disse Mário Blanco, que no âmbito desta parceria vai criar condições para que os visitantes vejam e ouçam os golfinhos, através da instalação de equipamentos para esse efeito na embarcação.

O presidente do Turismo do Algarve, Desidério Silva, considerou que esta aposta na observação de golfinhos é importante para a região porque diversifica mais a oferta turística e permite aos visitantes ir além do habitual sol e praia e ter atividades que vão além da época alta do verão.

Verifique também

Presidente da AMAL aplaude transportes mais baratos, mas diz ser preciso tempo para ajuste

O presidente da Comunidade Intermunicipal do Algarve (AMAL) aplaudiu ontem a implementação do Programa de …