Pub

A chuva intensa que se fez sentir durante a manhã de hoje em Faro provocou o desabamento de alguns tetos falsos numa zona do piso zero do Centro Comercial Fórum Algarve, que está agora desativada devido ao encerramento do comércio não essencial devido à pandemia de covid-19.

Vídeos de Lucie Palma e Diogo Guerreiro

A chuva forte provocou também um desalojado depois de o muro contíguo à sua habitação ter desabado, disse à Lusa fonte da Câmara Municipal.

Segundo a mesma fonte, a precipitação, que caiu com maior intensidade a meio da manhã, provocou um aluimento de terra junto ao muro de um prédio “que abateu, deteriorando de forma drástica a habitação onde residia um munícipe”.

Trata-se de um pequeno apartamento num rés-do-chão das traseiras de um prédio da cidade, uma espécie de “casa de porteira”, precisou a fonte, acrescentando que a casa tinha sido arrendada pelo condomínio ao homem, de 62 anos.

A Câmara de Faro vai agora acompanhar o processo de realojamento do homem, que, “eventualmente, deverá recair sobre o condomínio”, concluiu.

Além de Faro, a chuva provocou inundações na via pública, em caves e garagens, nos concelhos de Olhão e Tavira, disse fonte da Proteção Civil.

De acordo com o Centro Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Faro, apesar de terem sido registadas 39 ocorrências, a maioria relacionada com inundações, “não existiram situações graves”.

A fonte precisou que, desde as 10:38, foram registadas 39 ocorrências no distrito de Faro, 22 das quais em Faro.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) tinha lançado um aviso laranja para o distrito de Faro face à previsão de períodos de chuva ou aguaceiros, por vezes fortes e acompanhados de trovoada, entre as 10:20 e as 12:00.

A partir das 12:00 e até às 18:00, o aviso baixou para amarelo, ainda com previsão de precipitação por vezes forte.

com Lusa

Pub