Inicio | Ambiente | Clero da Diocese do Algarve vai voltar a ler e discutir a encíclica ‘Laudato Si’

Clero da Diocese do Algarve vai voltar a ler e discutir a encíclica ‘Laudato Si’

Foto © Samuel Mendonça

O clero da Diocese do Algarve vai voltar a ler e discutir a encíclica do papa Francisco, ‘Laudato Si’ (Louvado Seja), cuja temática central é a ecologia.

Os sacerdotes decidiram voltar a analisar o documento no presente ano pastoral 2019-2020 nas reuniões de vigararias (grupos de paróquias), que contam também com a participação dos diáconos da Igreja algarvia.

A encíclica ‘Laudato si’ – expressão inspirada em São Francisco de Assis, remete para o ‘Cântico das Criaturas’ (1225) – com 246 números, divididos em seis capítulos, incentiva a uma ecologia integral e foi assinada a 24 de maio de 2015 e publicada a 18 de junho daquele ano.

O papa propõe na sua encíclica ‘Laudato si’ uma mudança de fundo na relação da humanidade com o meio ambiente, alertando para as consequências já visíveis do aquecimento global e das alterações climáticas.

“As mudanças climáticas são um problema global com graves implicações ambientais, sociais, económicas, distributivas e políticas, constituindo atualmente um dos principais desafios para a humanidade”, escreve Francisco, que assinou o primeiro documento do género inteiramente dedicado a questões ecológicas.

O texto fala numa “raiz humana” da crise ecológica, que o papa diz ser possível superar, entre outras medidas, “substituindo os combustíveis fósseis e desenvolvendo fontes de energia renovável”.

A Diocese do Algarve promoveu apresentação da encíclica no dia 24 de junho de 2015 e a 22 de janeiro de 2016 foi também promovida uma conferência que procurou ser “um olhar académico” sobre o documento.

com Ecclesia

Verifique também

Cavalos-marinhos da Ria Formosa podem ter refúgios com videovigilância em 2020

Em 2020 vão ser criadas duas zonas de proteção para os cavalos-marinhos da Ria Formosa, …