Inicio | Educação | Colégios privados aparecem à frente nos rankings dos exames nacionais também no Algarve

Colégios privados aparecem à frente nos rankings dos exames nacionais também no Algarve

EscolaO Ministério da Educação e Ciência (MEC) divulgou no passado dia 9 deste mês os rankings dos exames nacionais do ensino básico e secundário e, no Algarve, as escolas melhores classificadas, entre privadas e públicas, nos exames do 4º, 6º e 9º anos e Secundário são sempre instituições privadas.

Nos exames do 4º ano, realizados pela primeira vez no último ano letivo num total de 4609 escolas do país com uma média nacional de 2,81 (numa escala de um a cinco), no Algarve a escola melhor classificada é o Externato Menino Jesus, instituição educativa privada em Faro, com uma média de 3,41 (3,29 português e 3,53 matemática) para 34 provas realizadas, ocupando o 270º lugar no ranking nacional.

O Colégio O Bambino de Lagos, também privado, é o segundo melhor classificado do Algarve com uma média de 3,41 média (3,00 português e 3,82 matemática) para 22 provas realizadas, ocupando a 275ª posição no ranking nacional.

Em terceiro lugar na região algarvia surge uma escola pública, a Escola Básica do 1º Ciclo com Jardim de Infância de Odeceixe com 3,35 de média (3,10 português e 3,60 matemática) para 20 provas realizadas, ocupando o 370º lugar do ranking do país.

Nos exames do 6º ano, realizados num total de 1136 escolas do país com uma média nacional de 2,71 (numa escala de um a cinco), no Algarve a escola melhor classificada é o Colégio Bernardette Romeira, instituição privada em Olhão, com média de 3,91 (3,50 português e 4,55 matemática) para 22 provas realizadas, ocupando o 10º lugar no ranking nacional.

Segue-se o Colégio de Nossa Senhora do Alto, instituição também privada, em Faro, pertencente à Diocese do Algarve, com 3,56 de média (3,45 português e 3,65 matemática) para um total de 45 provas realizadas, ocupando na 65ª posição do ranking do país.

Em terceiro lugar surge o Colégio Algarve, em Faro, também privado, com média de 3,43 (3,14 português e 3,71 matemática) para 14 provas realizadas, em 93º lugar no ranking nacional. Com a mesma média de 3,41 (3,16 português e 3,68 matemática) aparece o Colégio Internacional de Vilamoura com 44 provas realizadas, ocupando o 95º no ranking geral.

A primeira pública algarvia nos exames do 6º ano é a Escola Básica Prof. Joaquim Moreira, de Martinlongo, com uma média de 3,11 (2,78 português e 3,44 matemática) para 18 provas realizadas, ocupando a 172ª posição do ranking nacional.

Nos exames do 9º ano, realizados num total de 1298 escolas do país com uma média nacional de 2,53 (numa escala de um a cinco), no Algarve a escola melhor classificada é o Colégio Bernardette Romeira com 3,31 de média para 32 provas, ocupando 67º lugar no ranking nacional.

Segue-se o Colégio de Nossa Senhora do Alto com média de 3,30 para 46 provas realizadas, ocupando a 70ª posição do ranking do país, seguindo-se o Colégio Internacional de Vilamoura com 3,25 de média para 48 provas, situando-se no 81º lugar do ranking nacional.

Nos exames do 9º ano, a escola pública algarvia melhor classificada é a Escola Básica Dr. Joaquim Magalhães, em Faro, com 2,82 de média para 270 provas, ocupando o 235º do ranking geral.

Nos exames do secundário, realizados num total de 610 escolas do país com uma média nacional de 9,46 (numa escala de um a dez), no Algarve a escola melhor classificada é o Colégio Internacional de Vilamoura com média de 12,57 para 18 provas realizadas, situado na 16ª posição do ranking geral.

Segue-se uma escola pública, a Secundária Júlio Dantas, em Lagos, com 10,23 de média para 339 provas, ocupando o 101º lugar no ranking do país e uma escola privada, a Escola Internacional do Algarve, em Lagoa, com 9,94 de média para 80 provas realizadas, ocupando o 137º lugar do ranking nacional.

No entanto estes números, no caso das escolas públicas, são complementados este ano com dados socioeconómicos referentes a cada agrupamento desagregados em básico e secundário, uma melhoria relativamente ao ano passado, em que o MEC disponibilizou pela primeira vez esta informação complementar. Apesar de os resultados dos exames serem relativos ao ano 2012/2013 e os dados socioeconómicos de 2011/2012, é dada informação do contexto em que se inserem as escolas públicas como a percentagem de alunos que recebe apoio da Ação Social Escolar e o nível de escolaridade dos pais dos estudantes.

Verifique também

9º Cenáculo Regional do Algarve reuniu Caminheiros e Companheiros do CNE em Albufeira

Setenta e seis Caminheiros e Companheiros (escuteiros dos 18 aos 22 anos, respetivamente dos ramos …