Pub

© Luís Forra/Lusa
© Luís Forra/Lusa

A Comissão de Utentes da Via do Infante (A22) anunciou hoje que vai realizar no sábado, em Faro, uma assembleia para debater as consequências de quatro anos de portagens e novas ações de luta que visem a sua abolição.

A estrutura que representa os utentes da antiga autoestrada sem custos para o utilizador (SCUT) do Algarve considerou, num comunicado, que “com a formação de um novo Governo se abre um novo ciclo de esperança no país e no Algarve”, mas frisou que “a luta pela suspensão das portagens nesta região não acabou”.

“Pelo contrário, as lutas antiportagens vão entrar numa nova fase quando se aproxima o 4.º aniversário da sua aplicação no Algarve pelo governo PSD/CDS, no dia 08 de dezembro de 2011”, advertiu a Comissão de Utentes, criticando a medida por ter causado “elevados prejuízos” à economia regional e ao erário público e ter feito aumentar a sinistralidade rodoviária e as vítimas de acidentes na Estrada Nacional 125.

A assembleia tem início marcado para as 17:00, na sede do Moto Clube de Faro.

Pub