Pub

O cónego Mário de Sousa, sacerdote da Diocese do Algarve, foi reeleito presidente da Associação Bíblica Portuguesa (ABP).

O biblista, que também é professor do Instituto Superior de Teologia de Évora, foi eleito pela primeira vez presidente da ABP em 2017.

A ABP tem então nova direção e corpos sociais que assumiram funções para o quadriénio 2021-2025, depois da eleição na assembleia geral de 10 de setembro e da homologação pela Conferência Episcopal Portuguesa (CEP).

Num comunicado enviado ao Folha do Domingo, a ABP informou que foi reeleito como presidente de direção Mário de Sousa (Algarve/Instituto Superior Teologia de Évora), sendo vice-presidente José Carlos Carvalho (Universidade Católica Portuguesa- Porto).

A direção da Associação Bíblica Portuguesa inclui três vogais: João Alberto Correia (Universidade Católica Portuguesa – Braga), Gonçalo Diniz (Leiria-Fátima) e Frederico Cardoso de Lemos (Companhia de Jesus).

A mesa da assembleia geral tem como presidente José António Palos (Instituto Superior de Teologia de Évora) e como secretários Joaquim Manuel Garrido Mendes (Dehonianos) e António Henrique Ribeiro de Sousa (Viseu).

Para o conselho fiscal foi eleita como presidente Luísa Almendra (Universidade Católica – Lisboa) e como vogais Daniel João de Brito Nascimento (Setúbal/Universidade Católica – Lisboa) e Pedro Luís Pereira Rodrigues (Beja).

A Associação Bíblica Portuguesa destaca também as principais atividades que está a desenvolver neste momento, nomeadamente, a nova tradução da Bíblia, realizada a partir das línguas originais (hebraico, aramaico e grego), promovida pela CEP.

Em parceria com a Paulus Editora, a ABP está a desenvolver um projeto de “comentários individuais aos livros da Bíblia”, a começar pelos quatro Evangelhos, com anotações a cada versículo – “com considerações filológicas, exegéticas e teológicas” – e uma leitura teológica.

O primeiro comentário, ao Evangelho de São Marcos, é da autoria do cónego Mário de Sousa, com publicação marcada para o mês de novembro.

Já em 2022 vai ser publicado o comentário ao Evangelho de São Mateus, realizado por José Carlos Carvalho, professor da UCP no Porto e vice-presidente da ABP; no ano seguinte ficará disponível o comentário ao Evangelho de São Lucas, do professor João Alberto Correia (UCP-Braga).

O cónego Mário de Sousa é também o responsável pelo comentário ao Evangelho de São João, que vai ser publicado em 2024.

A Associação Bíblica Portuguesa explica que cada um dos comentários é realizado pelo biblista que traduziu o respetivo livro para a nova edição da Bíblia da CEP, como as introduções e notas, já editados na publicação experimental ‘Os Quatro Evangelhos e os Salmos’.

A comissão que coordena a nova tradução da Bíblia da Conferência Episcopal Portuguesa, está a apresentar novos livros para leitura e recolha de contributos para o seu aperfeiçoamento, em formato online.

O primeiro texto a ser colocado online foi a Primeira Epístola de São Paulo aos Coríntios, em agosto, seguiu-se o Livro de Isaías e, no próximo dia 1 de outubro, vai disponibilizar a Segunda carta aos Coríntios.

com Agência Ecclesia

Pub