Pub

O torneio é uma das principais competições nacionais de futebol de sete destinadas a jovens futebolistas e vai reunir, até 25 de junho, na cidade algarvia, 1800 crianças de equipas provenientes de todo o país, que disputarão nos seis dias de prova um total de 340 partidas.

“É o melhor torneio a nível nacional para estas idades e faz com que os futuros craques possam desde cedo ter um torneio de referência! Este torneio integra também a parte pedagógica, pois vão aprender a competir, a respeitar os adversários e a conviver com eles nesta semana de férias”, afirmou o Diretor Técnico da prova, Jorge Andrade.

O complexo desportivo de Vila Real de Santo António volta assim a acolher uma prova de futebol destinada a crianças depois de, na Páscoa, ter recebido o Mundialito, que contou com a participação de equipas de todo o Mundo.

O presidente da Câmara de Vila Real de Santo António, Luís Gomes, destacou a “relevância extrema” que a organização da Copa Foot21 tem para o concelho, devido ao número de visitantes, entre atletas e famílias, que traz para o concelho.

“Há momentos altos do ano em que Vila Real de Santo António se torna uma digna capital do desporto jovem. Entre eles, o início do verão habituou-nos a esta festa do futebol juvenil que a Copa Foot21 traz à cidade pombalina. Por isso, vai sendo já um hábito ver no nosso Complexo Desportivo os promissores craques do futuro”, afirmou o autarca.

A prova conta ainda com o antigo futebolista e diretor da Sociedade Anónima Desportiva (SAD) do Benfica Rui Costa como patrono.

“Mais do que ganhar é fundamental que os jovens convivam, partilhem experiências, aprendam o valor da solidariedade e do fair-play. Esta tem sido a fórmula pela qual este torneio se tem vindo a consolidar como uma referência entre as provas de maior prestígio a nível nacional”, disse o antigo futebolista internacional português.

Lusa

Pub