Pub

O município de Faro suspendeu o pagamento do estacionamento em zonas tarifadas de superfície em todo o concelho, enquanto de mantiverem as restrições à circulação, anunciou na terça-feira a autarquia.

A medida entrou em vigor esta tarde e decorre da evolução da pandemia de covid-19 verificado nos últimos dias.

A suspensão tem um “impacto significativo”, na ordem dos “55 mil euros por mês”, nas contas da empresa municipal Ambifaro, que desde junho de 2019 assumiu a gestão dos parquímetros na cidade, revelou à Lusa o presidente da Câmara de Faro, Rogério Bacalhau.

Rogério Bacalhau assumiu que a decisão deve manter-se “em princípio até ao fim do mês, enquanto durar o confinamento”, mas “se houver outro confinamento” a situação “irá manter-se até que acabe”.

Com esta medida extraordinária, o município pretende, acima de tudo, salvaguardar o estacionamento dos moradores nas zonas tarifadas que agora se veem obrigados ao recolhimento em suas casas.

Já durante o primeiro período de confinamento, no ano passado, a autarquia tomou uma decisão semelhante, integrada no que chamou de medidas de apoio à economia, com a suspensão do pagamento de parquímetros nos meses de abril e maio, refletindo um impacto de 110 mil euros nas contas da empresa municipal.

Para o presidente da Câmara Municipal de Faro esta é uma medida “justa e oportuna” e serve, principalmente, para “dar um sinal aos munícipes” de que, enquanto perdurar esta fase mais aguda da pandemia, é necessário que ”todos fiquem em casa, só saindo por razão justificada e imperiosa”.

Pub