Pub

Dados da região do Algarve

Portugal regista 6 vítimas mortais do novo coronavírus, segundo o boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS), que dá conta de 1020 casos confirmados de Covid-19, uma delas no Algarve.

Segundo a DGS, para além da morte registada no Algarve, a primeira na região, há duas vítimas mortais na região Centro, duas na região de Lisboa e Vale do Tejo e uma na região norte.

Dados da região do Algarve

No Algarve, o número de infetados pelo novo coronavírus subiu no Algarve para 29, mais quatro do que ontem.

Os dados do boletim epidemiológico hoje divulgado, com dados até às 24:00 de quinta-feira e atualizado às 11:00 de hoje, indicam que há mais 235 casos confirmados de Covid-19 do que na quinta-feira.

Os dados indicam também que há cinco casos recuperados.

Desde 01 de janeiro existem 7.732 casos suspeitos, dos quais 850 aguardam resultado laboratorial, e há 9.008 contactos em vigilância pelas autoridades de saúde, refere a DGS, adiantando que 5.862 casos não se confirmaram.

Dos 1.020 pessoas infetadas, a grande maioria (894) estão a recuperar em casa, 126 estão internados, 26 dos quais em Unidades de Cuidados Intensivos (UCI).

Dados da região do Algarve

Atualmente, há 24 cadeias de transmissão ativas em Portugal.

A região Norte é a que regista o maior número de infeções (506), seguida da região de Lisboa e Vale do Tejo (361), da região Centro (106), do Algarve (29) e dois no Alentejo.

Há três casos nos Açores e um na Madeira e ainda nove casos de estrangeiros.

Entre os doentes infetados, 514 são homens e 506 mulheres. A faixa etária mais afetada é a dos 40 aos 49 anos (196), seguida dos 50 aos 59 anos (174).

Os dados da DGS apontam que 31 casos resultam da importação do vírus de Espanha, 24 de França, 20 de Itália, oito da Suíça, três do Reino Unido, dois dos Países Baixos, dois de Andorra, um da Bélgica, outro da Alemanha e Áustria, um dos Emirados Árabes Unidos, um da Índia e outro do Irão.

Segundo a DGS, 20% dos doentes positivos ao novo coronavírus apresentam como sintomas tosse, 15% febre, 11% cefaleia, 11% dores musculares, 8% fraqueza generalizada e 6% dificuldade respiratória.

Portugal encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de quinta-feira.

O estado de emergência proposto pelo Presidente prolonga-se até às 23:59 de 02 de abril.

com Lusa

Pub