Pub

D_antonio_carrilhoD. António Carrilho, bispo do Funchal e natural do Algarve, celebra hoje 50 anos de ordenação sacerdotal e recorda o trabalho pastoral que desenvolveu na diocese de origem, depois em Lisboa, no Porto e agora na Madeira com “memória agradecida”.

“É um momento de muita alegria, de memória agradecida porque, olhando o percurso de 50 anos, verificamos tudo o que foi sendo um percurso de serviço, de disponibilidade e de bom relacionamento com as pessoas e instituições, e tantas foram as que se cruzaram no caminho”, disse D. António Carrilho à Agência Ecclesia.

Com 73 anos de idade, o bispo do Funchal é natural de Loulé, esteve 12 anos como sacerdote no Algarve, a que se seguiram responsabilidades desempenhadas nos serviços da Conferência Episcopal Portuguesa, nomeadamente diretor do Secretariado Nacional da Educação Cristã e do Secretariado Geral.

Em 1999 foi ordenado bispo na igreja de São Pedro do Mar, em Quarteira, depois de ter sido nomeado para auxiliar do Porto, onde esteve 8 anos.

D. António Carrilho é bispo do Funchal desde 2007, a última etapa de um percurso que “exigiu disponibilidade e também proporcionou uma riqueza muito grande de diversidade de serviços prestados”, recordou.

“Gostaria de dizer que o que vivi ao longo de 50 anos foi o sentido da disponibilidade. Tive oportunidades bastantes de uma ação pastoral diversificada”, sublinhou D. António Carrilho em declarações transmitidas hoje no programa Ecclesia, na RTP2.

A Diocese do Funchal está a assinalar os 50 anos de ordenação sacerdotal de D. António Carrilho, celebrando também datas jubilares dos sacerdotes da diocese, em continuidade com o “ano jubilar dos 500 anos da Criação da Diocese do Funchal”, indica uma nota do vigário geral diocesano.

O cónego José Fiel informa através do documento publicado na página da internet da diocese que às 18h30 desta terça-feira, dia 28, é celebrada uma eucaristia na Sé para assinalar os 50 anos de sacerdócio de D. António Carrilho, depois de um “novenário jubilar” e de um concerto de Rão Kyao, no dia 24 de julho.

com Ecclesia

Pub