Pub

Ruben Faria, que se tinha imposto na etapa inaugural, mas foi penalizado por excesso de velocidade, cumpriu em 5:35.27 horas os 456 quilómetros cronometrados entre Iquique e Arica, no Chile, consumando o segundo triunfo português consecutivo, depois de Paulo Gonçalves ter sido o mais rápido na quinta-feira.

O “motard” obteve o quarto triunfo no Dakar, depois de ter ganho tiradas em 2005, 2006 e 2010, e assume-se como o segundo melhor português em prova, no quinto lugar da geral, atrás de Hélder Rodrigues, que hoje foi o segundo mais rápido, a 50 segundos do compatriota.

“Ainda tinha na boca o sabor amargo do minuto de penalização da primeira etapa. Queria ganhar pelo menos uma etapa neste Dakar e hoje vi que isso era possível. A 200 quilómetros do final comecei a ver o grupo da frente e dei uma margem para me manter livre do pó e vim sempre com eles no meu campo de visão. Hoje parece que venci mesmo”, explicou.

Hélder Rodrigues também teve um dia muito produtivo, terminando à frente dos principais candidatos à vitória, entre os quais o francês Cyril Despres (KTM) ganhou 1.26 minutos ao líder, o espanhol Marc Coma (KTM).

Coma continua a liderar a competição, mas viu Despres, segundo colocado, reduzir o atraso para 8.48 minutos, enquanto Hélder Rodrigues também se aproximou do chileno Lopez Contardo (Aprilia), terceiro posicionado.

O “motard” português beneficiou do facto de Paulo Gonçalves ainda não estar classificado para ocupar o quarto lugar do compatriota, a 5.23 do pódio e a 27.35 do comandante, imediatamente à frente de Ruben Faria, que subiu do sexto para o quinto, a 29.54 de Coma.

Nos automóveis, Ricardo Leal dos Santos, ao volante de um BMW, terminou no 10.º lugar, a 48.49 minutos do espanhol Cartos Sainz (Volkswagen), que se impor em 4:53.53 horas e reforçou a comando da geral, na qual o português subiu duas posição, para 10.º.

O Dakar cumpre no sábado um dia de descanso, regressando à competição no domingo, para a realização da sétima etapa, a mais longa da prova, entre Arica e Antofagasta, na extensão de 611 quilómetros cronometrados.

Folha do Domingo/Lusa
Pub