Pub

“Vamos ter pela frente um adversário difícil e que, apesar de ter 25 pontos, mais três do que nós, partiu para o campeonato com os mesmos objetivos. Vamos procurar igualá-los em termos classificativos. Esse é o nosso desafio para este jogo e isso implica ganhar em Leiria”, disse Daúto Faquirá, na antevisão do jogo 18.ª jornada.

Do outro lado, estará uma equipa “organizada, com os mesmos princípios e rotinas” da primeira “volta” do campeonato, embora tenha apenas conseguido um ponto nos últimos três jogos da Liga.

Daúto Faquirá justificou esta fase negativa recente do rival de domingo com a perda de alguns elementos nucleares, mas sublinhou acreditar que encontrará, na mesma, uma equipa “com qualidades”.

“A União de Leiria é uma equipa organizada mas existe alguma incerteza da nossa parte sobre o que vamos encontrar, em função das muitas alterações existentes. Este mercado de inverno acaba por gerar alguma descaracterização das equipas, comparando com os dados e referências que já tínhamos”, comentou o técnico do Olhanense.

Em relação aos algarvios, três reforços de inverno foram convocados e podem fazer a sua estreia, com destaque para o central André Micael, que será titular caso João Gonçalves não recupere e essa situação obrigue Mexer a jogar no lado direito.

“Caso o João não possa dar o seu contributo, jogará o André, um jogador que já tínhamos referenciado e que tem feito uma boa integração, estando em fase de aprendizagem do que é a nossa forma de jogar mas já se percebendo que é um jovem com potencial”, disse sobre o defesa ex-Moreirense (Liga de Honra).

A União de Leiria, quinta classificada, com 25 pontos, recebe domingo o Olhanense, nono com 22 pontos, em jogo marcado para o Municipal de Leiria, às 16.00, com arbitragem de Jorge Sousa, do Porto.

Folha do Domingo/Lusa

Pub