Pub

“Em função das duas derrotas já registadas, não temos hipóteses de seguir em frente, mas existe um jogo por disputar e, além da dignidade e honra, queremos manter a invencibilidade caseira em jogos oficiais esta época”, disse Daúto Faquirá, na antevisão da partida.

A equipa de Olhão ocupa o último lugar do Grupo B da fase de grupos da Taça da Liga, sem qualquer ponto, depois de ter sido derrotada fora por Desportivo Aves e Benfica, nas duas ocasiões por 3-2, defrontando domingo o Marítimo, que contabiliza três pontos.

O Olhanense é a única equipa que ainda não perdeu em casa esta época em partidas das três competições oficiais e o técnico não quer deixar fugir essa marca.

“Vamos procurar manter esse estado. Isso será um ponto de honra para nós, o que passa por fazer um bom jogo e ganhar ao Marítimo. Temos uma camisola a honrar perante o nosso público e vamos respeitá-la”, adiantou o treinador.

Com lesões que afetam alguns jogadores e reforços ainda não disponíveis, por falta de certificados internacionais, a equipa pode ter algumas alterações mas a “filosofia da equipa” vai permanecer a mesma.

O jogo entre Olhanense e Marítimo está marcado para as 18:15, no Estádio José Arcanjo, em Olhão, e será arbitrado por Bruno Esteves (Setúbal).

Folha do Domingo/Lusa
Pub