Pub

António Eusébio (PS), a cumprir o último mandato à frente da Câmara Municipal de São Brás de Alportel, lamentou em declarações à Lusa que a obra, que deveria estar terminada em breve, não tenha ainda sequer começado.

São Brás de Alportel é dos poucos concelhos algarvios que ainda não possuem ligação à Via Infante de Sagres (A22) mas António Eusébio tem esperança que o projeto, orçado em 27 milhões de euros, avance no terreno ainda no primeiro trimestre do ano.

“Se não aproximarmos São Brás dos grandes centros do Algarve, sobretudo de Faro e do aeroporto, perdemos competitividade ao nível do turismo e do investimento para a localização de empresas”, assinalou.

Segundo António Eusébio, a situação de São Brás de Alportel – localizado a cerca de 20 quilómetros a Norte de Faro -, mudará “completamente” quando se puder dizer que a vila está a “10 minutos” da capital algarvia.

De acordo com o líder da autarquia foi a integração da obra que ligará São Brás à A22 no projeto de requalificação de toda a EN 125, a cargo da Concessão Algarve Litoral, que permitiu que “financeiramente” o Governo pudesse “avançar”.

O contrato que formaliza os atributos da empreitada de ligação à A22 foi assinado em abril de 2008 com um prazo de conclusão previsto de dois anos, mas a discussão dos possíveis traçados remonta ao ano de 1998.

Lusa

Pub