Pub

“É preciso aproveitar as capacidades do Algarve, e investir na diversificação do turismo, salvaguardando ao mesmo tempo os recursos ambientais da região”, defendeu Cecília Honório, à margem do fórum “Preservar a biodiversidade em Lagos e Portimão”, que decorreu na biblioteca de Lagos (Algarve).

A iniciativa do BE, que decorreu ao longo de todo o dia, integrou no programa visitas à ria de Alvor e Sapal e Paúl de Lagos, culminando com um debate, em que participaram cerca de 50 pessoas.

Para Cecília Honório, o modelo de turismo implantado na região “está esgotado e, prova disso, é a falta de procura, com acentuado decréscimo no número de dormidas na região”.

A deputada eleita pelo círculo de Faro considera que a “culpa pela estagnação do setor deve-se à inexistência de políticas do Governo ao longo dos últimos anos”.

“O Governo não tem qualquer modelo e tem olhado apenas para o turismo de construção desenfreada”, disse a deputada, manifestando-se “otimista, mas apreensiva” quanto ao futuro da população algarvia.

“O que será desta população, quando os responsáveis governamentais não apresentam modelos diversificados para o turismo, esquecendo-se dos recursos do Algarve”, questionou Cecília Honório.

A deputada do BE apontou ainda a “falta de transparência” dos Projetos de Potencial Interesse Nacional (PIN), que “apenas beneficiam os grandes grupos”, acusando o Governo de “os negociar nos corredores e à mesa durante os almoços”.

Cecília Honório lamentou também que os grupos parlamentares do PS e do PSD “não tenham aproveitado algumas propostas apresentadas pelo BE, para dinamizar o turismo”.

“Existem várias alternativas, desde investimentos na criação de indústria para equilibrar as produções tradicionais, ao turismo de natureza e cultural”, concluiu a parlamentar do BE.

Lusa

Pub