Pub

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

Os deputados do PSD Cristóvão Norte e José Carlos Barros exigiram na sexta-feira ao Governo medidas urgentes para travar a “deterioração acentuada do acesso à saúde” no Algarve, refletida nas reclamações dos utentes do Serviço Nacional de Saúde.

Num requerimento apresentado no parlamento, os deputados sociais-democratas exigem ao ministro da Saúde que tome medidas urgentes para “pôr cobro à hemorragia da saúde na região”, uma vez que os dados oficiais de reclamações dos utentes “têm denunciado uma quebra acentuada na produção clínica, deteriorando o acesso à saúde”.

Segundo os parlamentares do PSD, o relatório tornado público na quinta-feira pela Entidade Reguladora da Saúde, mostra que o Algarve “foi a região que sofreu o mais significativo acréscimo nas reclamações dos utentes, as quais passaram das 2.762 em 2016 para 5.596, o que representa um aumento de 103%, quando a média nacional se cifrou nos 18%”.

“No Hospital de Faro registou-se um acréscimo de 142%, tornando-a a segunda unidade do país com mais queixas. Este crescimento exponencial das reclamações é a censura dos cidadãos ao serviço que lhes é muitas vezes prestado”, sublinham os deputados.

Pub