Pub

© Filipe Farinha/Lusa
© Filipe Farinha/Lusa

Os deputados sociais-democratas eleitos pelo círculo do Faro enviaram hoje uma carta à ministra da Administração Interna, apelando a uma ação rigorosa das autoridades, mas que não afaste os motards na Concentração Internacional de Motos, em julho.

“É vital conciliar a exigência das operações de vigilância durante o período da Concentração de Faro com zelo e proporcionalidade, de modo a que o aparato policial não possa ser interpretado pelos que vêm a Faro como instrumento dissuasor de uma participação nesta iniciativa importante para a economia local”, disse à agência Lusa o deputado Cristóvão Norte.

Na carta enviada à ministra Anabela Rodrigues, os quatro deputados eleitos pelo círculo de Faro recomendam que a organização da concentração, a Câmara de Faro e as forças policiais articulem a questão da segurança.

“Fará sentido, como já sucedeu, que quem se desloque pelo país a caminho da concentração, seja português ou estrangeiro, seja arrestado diversas vezes em operações STOP?”, questionam os deputados, apoiando-se nas queixas frequentes de participantes no evento sobre um alegado excesso de policiamento.

Os deputados referem que a organização do evento, o Moto Clube de Faro, tem vindo a desenvolver várias iniciativas de cariz pedagógico e sensibilizador para as questões da segurança rodoviária junto dos participantes.

A Câmara Municipal de Faro está a trabalhar no mesmo sentido e marcou, para 14 de abril, uma reunião com o Moto Clube de Faro e as forças de segurança da região para que possa ser estabelecido um plano de ação.

Pub