Pub

Segundo o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), a operação incidiu "especialmente nos pontos de passagem autorizados na zona de fronteira terrestre comum com Espanha, na esfera dos Centros de Cooperação Policial e Aduaneira e em eixos rodoviários referenciados como de passagem de cidadãos estrangeiros".

Para esta fiscalização foram colocados dispositivos policiais em locais nas fronteiras de Tuy, Caya/Elvas e Vila Verde de Ficalho/Rosal de la Frontera ou as ligações a Espanha a partir de Chaves ou de Barrancos, assim como em zonas de passagem de cidadãos estrangeiros, como Albufeira ou os acessos da A22-Via do Infante a diversas localidades algarvias, adianta o SEF, em comunicado.

No âmbito da operação, foram identificados 5362 pessoas, das quais 2825 eram estrangeiras.

Nove pessoas foram detidas por estarem em Portugal em situação irregular e, no caso de uma delas também por falsificação de carimbos no passaporte.

Outras 22 pessoas foram notificadas para abandonar o país.

De acordo com o SEF, a ação de fiscalização teve por objetivo "averiguar" a situação no país de cidadãos estrangeiros, "combater a imigração ilegal e o tráfico de seres humanos".

Na operação, que se realizou ao início da manhã e final da tarde de segunda feira, estiveram envolvidos cerca de uma centena de inspetores do SEF, que contaram com a colaboração de elementos da GNR, PSP, Direção Geral das Alfândegas e dos Impostos Especiais sobre o Consumo, PJ e Cuerpo Nacional de Policia e Guardia Civil Espanhola.

Pub