Pub

D. Manuel Quintas pediu aos diocesanos que não se desresponsabilizem desta missão que disse ser de todos

O bispo do Algarve empossou no dia de hoje, em que a Igreja celebra o quinto Dia Mundial dos Pobres, os novos órgãos sociais da Cáritas para o quadriénio de 2021/2025.

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

Tomaram posse na direção, Carlos de Oliveira, como presidente; Patrícia Mendonça, como secretária; Rui Orega Mendonça, como tesoureiro; Rui Jerónimo, como Vogal; Sónia Vargas, como vogal; e Virgílio Vargas, também como vogal. No Conselho Fiscal, o presidente é Paulo Lopes e os vogais são António Ventinhas e Carlos Picareta. O cónego Carlos de Aquino é o assistente eclesiástico.

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

D. Manuel Quintas considerou aquele organismo a “linha avançada” da Igreja no combate à pobreza, mas advertiu que todos são precisos para o objetivo. “Queremos apoiar e não nos desresponsabilizarmos desta missão que é de todos”, afirmou na missa a que presidiu na Sé de Faro.

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

Referindo-se àquele “serviço tão importante” na Igreja diocesana e na região do Algarve, manifestou o seu reconhecimento àqueles que o terminaram.

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

“A posse dos novos órgão sociais da Cáritas constitui, certamente, para nós uma aplicação concreta do apelo a vivermos este Dia Mundial dos Pobres”, realçou.

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

O bispo diocesano explicou que a pobreza que exalta Jesus no célebre discurso das bem-aventuranças “está para além dos bens materiais”. “É esta capacidade interior de nos acolhermos uns aos outros”, afirmou. “É por aí que começa a luta contra a pobreza, a disposição e disponibilidade interior para reunirmos forças para nos empenharmos em projetos e os concretizarmos, que possam minorar (que bom que seria acabar) a pobreza”, sustentou.

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

D. Manuel Quintas acrescentou que “os pobres são o caminho mais curto e mais autêntico de encontro com Deus” e lembrou serem os “destinatários privilegiados” da palavra que Jesus anunciou. “Os pobres são sacramento de Cristo”, concluiu.

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

Carlos de Oliveira referiu-se a um “momento importante para a Cáritas do Algarve”. “Tem sempre um papel importante na resolução e na ajuda aos problemas daqueles que são os mais necessitados, tendo sempre presente que todos somos indispensáveis para construir esta casa comum que o Senhor nos deixou”, acrescentou, agradecendo a todos os que pertenceram aos órgãos sociais e que cessaram funções e aos novos membros.

A celebração que assinalou o V Dia Mundial dos Pobres contou ainda com a presença da diretora do Centro Distrital de Faro da Segurança Social, Margarida Flores, e de várias representações de Cáritas Paroquiais, bem como de voluntários e representantes de outras organizações de caridade.

Após a tomada de posse cada um dos empossados recebeu o Compêndio da Doutrina Social da Igreja.

O Dia Mundial dos Pobres celebra-se anualmente no penúltimo domingo do ano litúrgico, antes da solenidade de Cristo-Rei. Em 2021, a celebração tem como tema ‘Sempre tereis pobres entre vós’, inspirado numa passagem do Evangelho segundo São Marcos (Mc 14, 7).

Pub