Breves
Inicio | Educação | Diocese do Algarve promoveu I Encontro de EMRC para o 1º ciclo

Diocese do Algarve promoveu I Encontro de EMRC para o 1º ciclo

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

A Diocese do Algarve, através do seu Secretariado da Pastoral Escolar, promoveu na última sexta-feira o I Encontro Diocesano de Educação Moral e Religiosa Católica (EMRC) para os alunos do 1º ciclo de escolaridade de todas as escolas algarvias.

A iniciativa, que teve lugar no Parque de Vale Faro, em Albufeira, sob o tema “Vem e Vê”, contou com a participação de cerca de 250 alunos de sete escolas e quatro agrupamentos escolares, pertencentes aos concelhos de Albufeira, Lagos, Loulé e Olhão.

Após a chegada e o acolhimento, o bispo do Algarve dirigiu umas breves palavras aos estudantes na sessão de abertura que teve início com os participantes a formarem um logótipo humano com a sigla EMRC.

D. Manuel Quintas explicou que a frase que serviu de tema àquela jornada foi dita por Jesus, a alguém que lhe perguntou onde morava, como convite a “ver como Ele vivia e, sobretudo, escutar o que Ele dizia”. O prelado acrescentou que o desafio foi o de “conhecer Jesus não apenas pelas palavras, mas sobretudo pelos seus gestos, pelo modo de viver e de ser, de acolher os outros, de ir ao encontro dos mais necessitados, de estar com aqueles que mais precisavam”. “Eu queria que cada um de vocês hoje viesse – já vieram, estão aqui – e se vissem uns aos outros no sentido de fazer deste dia uma festa um dia de alegria. Vamos lá fazer com que este dia seja um dia de alegria espelhada no rosto e um dia palpitante de felicidade porque o nosso coração vai estar feliz com esta alegria toda que vamos partilhar uns com os outros”, complementou.

Em declarações à Agência Ecclesia, o bispo diocesano explicou que este primeiro encontro da disciplina para o primeiro ciclo teve um significado especial. “Temos tido muita dificuldade em encontrar resposta também da parte das escolas. Tem sido difícil conjugar disposições e disponibilidades para a Igreja estar presente no primeiro ciclo junto das famílias que desejam essa presença para os seus filhos”, observou, garantindo que essa dificuldade vai sendo gradualmente ultrapassada “com muito esforço da parte de todos, inclusivamente das próprias escolas”.

O bispo do Algarve desejou que os alunos possam levar daquele encontro uma “motivação suplementar”. “Não há ninguém melhor para contagiar do que as crianças. As crianças conseguem contagiar todos, a começar pela própria família”, afirmou, apontando a experiência da catequese. “Atrás das crianças não batizadas vêm os pais. Começa-se a criar um ambiente muito fraterno que envolve não só as crianças, mas também os pais que, por sua vez, acabam por concordar que os filhos se batizem na idade da comunhão. Eles próprios também repensam a sua relação com a Igreja”, testemunhou.

O dia teve continuidade com jogos tradicionais e outros, atividades lúdicas com insufláveis, desportivas e de destreza. A jornada contou ainda com ateliês de capoeira, pintura facial, zumba, entre outros.

O I Encontro Diocesano de EMRC do 1º ciclo contou ainda com a presença de um representante do Secretariado Nacional da Educação Cristã, Dimas Pedrinho, com a diretora do Secretariado Diocesano da Pastoral Escolar, Edite Azinheira, da vice-presidente da Câmara de Albufeira que apoiou o evento, Ana Pífaro, assim como do representante da entidade bancária patrocinadora.

Fotogaleria:
Encontro EMRC 1º Ciclo 2018

Verifique também

Universidade do Algarve pondera transformar antiga Escola Superior de Saúde em residência universitária

A Universidade do Algarve (UAlg) está a estudar a possibilidade de transformar o edifício da …